cresol mobile

27.07.2020 às 14:42h - atualizado em 27.07.2020 às 22:30h - Educação

Falta de interesse de alunos gera preocupação à professores no ensino não presencial

Anderson Luís

Por: Anderson Luís Itapiranga - SC

Falta de interesse de alunos gera preocupação à professores no ensino não presencial

Continua depois da publicidade

Com o longo período de aulas online os estudantes estão perdendo o interesse nas atividades escolares. O problema foi levantado pelo coordenador regional de Educação de Itapiranga, Vilson Von Borstel. Ele destaca que recebe relatos de diretores e professores dos cinco municípios de abrangência, com a preocupação sobre a falta de motivação dos alunos. Destaca ainda que na semana passada ocorreu reunião com os diretores em que o tema foi debatido. Ele diz que no início da pandemia, o desafio foi dos professores compreenderem a plataforma e repassar os conteúdos aos alunos.

Segundo o coordenador, o problema atual é combater a desistência, o desânimo dos alunos, principalmente no ensino médio. Muitos estão seguindo para o mercado de trabalho e deixando as atividades escolares de lado. Isso ocorre com estudantes que residem na cidade e também filhos de produtores rurais. A situação é considerada preocupante.

O desafio dos professores é manter a motivação dos alunos no segundo semestre, que inicia com aulas online. O foco das escolas e dos professores será de manter os estudantes empenhados.

Vilson destaca ainda que nesta semana será preciso cumprir a portaria da Secretaria de Estado da Educação que determinou uma semana de recesso. O coordenador regional de Educação afirma que foram várias justificativas, porém o principal argumento é o movimento grande dos professores e alunos por recesso. O desgaste dos profissionais de educação vem desde o início do trabalho intenso de formação em uma sistemática nova com adaptações de professores e estudantes.

Lembra que o recesso escolar será uma semana de descanso e para repensar sobre atividades a partir de três de agosto. Durante esta semana as escolas não terão atividades presenciais e nem nas plataformas de ensino online.

Coordenador Regional de Educação afirma que o recesso escolar não vai afetar o calendário escolar. Vilson informa que até o momento o ano letivo teve 26 dias de aulas presenciais, até a suspensão em virtude da pandemia. Em novo sistema de ensino foram 76 dias de aulas não presenciais e ainda restam mais 98 dias de aula. Salienta que até sete de setembro o decreto do governo estadual estabelece que não terá aula presencial.

De acordo com Vilson, cinco dias de recesso não compromete o calendário escolar que estabelece 800 horas de aula até 18 de dezembro. O coordenador observa que o período é de adaptação contínua e será preciso ter persistência para enfrentar e superar os novos desafios na educação.

Comentar pelo Facebook

Fique por dentro das últimas novidades do Portal Peperi.