Polícia

27.03.2018 às 14:42h - Polícia

Operação da PF combate fraudes em financiamentos agrícolas no Oeste

Marcos de Lima

Por: Marcos de Lima São Miguel do Oeste - SC

Operação da PF combate fraudes em financiamentos agrícolas no Oeste
Foto: Divulgação

Mais de cem policiais federais participaram de uma operação, na manhã desta terça-feira, 27, em municípios do Oeste Catarinense e outros estados. Foram cumpridos quatro mandados de prisão temporária e 25 mandados de busca e apreensão.

A Operação Outorga investiga fraudes na obtenção de financiamento agrícola por um empresário de Abelardo Luz. Membros da mesma família também são investigados. De acordo com a Polícia Federal, esse empresário, que não teve o nome divulgado, é suspeito de fraudar documentos e usar “laranjas” para ter acesso à recursos financeiros junto a uma instituição financeira de Abelardo Luz.

A investigação aponta que alguns funcionários dessa instituição teriam colaborado com o esquema fraudulento. Um deles tornou-se sócio do principal investigado. Ainda de acordo com a PF, a mulher do empresário suspeito também teria se envolvido nas fraudes, pois na época dos fatos era titular de um Cartório Extrajudicial.

Teriam sido outorgadas 29 procurações para que o empresário suspeito pudesse movimentar os valores obtidos nos financiamentos dos “laranjas”. Essas outorgas teriam sido concedidas através de documentação fraudulenta, conforme a PF.

As fraudes teriam ocorrido entre 2011 e 2016. A Polícia Federal diz que, ao todo, foram obtidos R$ 41,4 milhões em financiamentos agrícolas e o valor destinado para as contas pessoais dos investigados.

Também foi autorizado o sequestro de bens e o bloqueio de valores. A operação ocorreu nas cidades de Abelardo Luz, Xaxim e Xanxerê, em Santa Catarina; Palmas, Clevelândia e Pato Branco, no Paraná; Cuiabá, Chapada dos Guimarães e Rosário Oeste, no Mato Grosso.

Os crimes investigados são: falsidade ideológica, obtenção de financiamento agrícola mediante fraude, aplicação de recursos de financiamento em finalidade diversa da prevista em contrato, peculato, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

Fonte: Rádio Chapecó

Comentar pelo Facebook

AL Contabilidade
Advocacia Fávero
Fique por dentro das últimas novidades do Portal Peperi.