Polícia

Publicidade

27.03.2018 às 14:42h - Polícia

Operação da PF combate fraudes em financiamentos agrícolas no Oeste

Marcos de Lima

Por: Marcos de Lima São Miguel do Oeste - SC

Continua depois da publicidade

Operação da PF combate fraudes em financiamentos agrícolas no Oeste
Foto: Divulgação

Continua depois da publicidade

Mais de cem policiais federais participaram de uma operação, na manhã desta terça-feira, 27, em municípios do Oeste Catarinense e outros estados. Foram cumpridos quatro mandados de prisão temporária e 25 mandados de busca e apreensão.

A Operação Outorga investiga fraudes na obtenção de financiamento agrícola por um empresário de Abelardo Luz. Membros da mesma família também são investigados. De acordo com a Polícia Federal, esse empresário, que não teve o nome divulgado, é suspeito de fraudar documentos e usar “laranjas” para ter acesso à recursos financeiros junto a uma instituição financeira de Abelardo Luz.

A investigação aponta que alguns funcionários dessa instituição teriam colaborado com o esquema fraudulento. Um deles tornou-se sócio do principal investigado. Ainda de acordo com a PF, a mulher do empresário suspeito também teria se envolvido nas fraudes, pois na época dos fatos era titular de um Cartório Extrajudicial.

Teriam sido outorgadas 29 procurações para que o empresário suspeito pudesse movimentar os valores obtidos nos financiamentos dos “laranjas”. Essas outorgas teriam sido concedidas através de documentação fraudulenta, conforme a PF.

As fraudes teriam ocorrido entre 2011 e 2016. A Polícia Federal diz que, ao todo, foram obtidos R$ 41,4 milhões em financiamentos agrícolas e o valor destinado para as contas pessoais dos investigados.

Também foi autorizado o sequestro de bens e o bloqueio de valores. A operação ocorreu nas cidades de Abelardo Luz, Xaxim e Xanxerê, em Santa Catarina; Palmas, Clevelândia e Pato Branco, no Paraná; Cuiabá, Chapada dos Guimarães e Rosário Oeste, no Mato Grosso.

Os crimes investigados são: falsidade ideológica, obtenção de financiamento agrícola mediante fraude, aplicação de recursos de financiamento em finalidade diversa da prevista em contrato, peculato, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

Fonte: Rádio Chapecó

Continua depois da publicidade

Continua depois da publicidade

AL Contabilidade
Advocacia Fávero

Comentários depois da publicidade

Comentários depois da publicidade

Comentar pelo Facebook

Fique por dentro das últimas novidades do Portal Peperi.