Polícia

26.11.2019 às 14:27h - atualizado em 26.11.2019 às 15:52h - Polícia

Golpe da lista publicitária virtual causa prejuízo de R$ 11 mil na região

Kelly Figueiró

Por: Kelly Figueiró São José do Cedro - SC

Golpe da lista publicitária virtual causa prejuízo de R$ 11 mil na região

Continua depois da publicidade

A Polícia Civil de Maravilha alerta os empreendedores sobre o “Golpe da Lista Publicitária Virtual”. Os empreendedores têm se tornado alvo de cobranças de dívidas decorrentes da contratação de serviços de marketing e publicidade de supostas empresas publicitárias virtuais, uma espécie de lista telefônica em meio eletrônico.

O delegado Joel Specht esclarece que geralmente o contato é por uma ligação em que o estelionatário afirma se tratar de atualização de dados cadastrais que serão divulgados gratuitamente em meio virtual.

Após a confirmação dos dados pelo empreendedor, na mesma ligação, o golpista envia um documento por fax ou e-mail que supostamente seria destinado a assegurar a autenticidade dos dados, o qual deve ser assinado e enviado em resposta ao e-mail ou fax.

O documento, na realidade, é um contrato de adesão redigido em letras minúsculas que autoriza a cobrança de mensalidades por “serviços publicitários” e emissão de boletos de cobrança. Alguns dias depois do contato inicial, o empreendedor recebe uma ligação informando sobre a necessidade de pagamentos e, caso não sejam realizados, a empresa será protestada e a dívida cobrada na justiça.

Importante destacar que os funcionários escolhidos para contato são referencialmente telefonistas, secretárias, vendedoras que são induzidos a crer que estão ajudando a empresa. Raramente o golpista solicita falar com os sócios ou gerentes.

Prejuízo em Maravilha

Uma vítima do município de Maravilha teve o prejuízo de R$ 11.000,00 (onze mil reais) ao realizar depósitos para uma suposta empresa de publicidade. Os depósitos ocorreram após ameaças - ser processada, ter o estabelecimento incluído no serviço de proteção ao crédito e até acionamento da Polícia Federal.

Como proceder

Essa atividade é o golpe da lista publicitária virtual e os empreendedores que foram vítimas dos estelionatários podem registrar o fato na Delegacia de Polícia Civil, no PROCON e buscar a tutela do Poder Judiciário para declarar a inexistência de relação comercial e a reparação de danos morais em caso de negativação de seu nome nos órgãos de proteção ao crédito.

A Polícia Civil orienta que não devem ser realizados depósitos sem que haja a devida orientação jurídica.

Fonte: Polícia Civil

Comentar pelo Facebook

Fique por dentro das últimas novidades do Portal Peperi.