26.02.2019 às 13:27h - atualizado em 26.02.2019 às 15:00h - Variedades

Crueldade ou preservação? Zoológicos dividem opinião de ativistas

Bruna Hohensee

Por: Bruna Hohensee São Miguel do Oeste - SC

Continua depois da publicidade

Continua depois da publicidade

Os primeiros zoológicos organizados de maneira semelhante à que existe hoje, com visitação aberta, surgiram na Inglaterra no século 16. No Brasil o primeiro foi o do Rio de Janeiro, fundado em 1888 pelo Barão de Drummond e aberto ao público em 1945.

Atualmente 108 instituições zoológicas brasileiras são alvos de críticas de biólogos e ativistas que são contra o modelo. Juntos, zoológicos e aquários no Brasil atraem cerca de 20 milhões de visitantes por ano, mas não há consenso sobre o papel dessas instituições.

Pesquisadores que defendem a manutenção de zoológicos acreditam que essas instituições ajudam a conscientizar a população sobre a importância de preservar a biodiversidade, auxiliando inclusive na conservação de animais ameaçados. Já os críticos do modelo atual avaliam que as espécies na lista de risco não se beneficiam com a existência de zoológicos ou aquários.

Principais argumentos contra:

  • Manter animais selvagens enjaulados é crueldade
  • Animais selvagens podem desenvolver neuroses e outras doenças em cativeiro
  • Zoológicos e aquários muitas vezes mantêm animais exóticos em ambientes inadequados às necessidades de cada espécie
  • Santuários ecológicos podem substituir zoológicos e educar sobre a importância de manter os animais em seus ambientes naturais

Argumentos favoráveis:

  • Zoológicos e aquários têm função educativa e ajudam crianças e adultos a criarem consciência ambiental ao entrar em contato com os animais
  • Animais resgatados ou aqueles que nascem em cativeiro muitas vezes não podem ser soltos na natureza
  • A receita gerada com ingressos de visitantes financia também atividades de conservação, pesquisa e educação
  • Muitos zoológicos têm programas específicos para promover a reprodução e manutenção de espécies ameaçadas de extinção

Fonte: G1

Continua depois da publicidade

AL Contabilidade

Comentários depois da publicidade

Comentar pelo Facebook

Fique por dentro das últimas novidades do Portal Peperi.