26.01.2018 às 14:30h - atualizado em 26.01.2018 às 16:09h - Geral

Precipitação de chuva no mês varia mais de 200 mm entre Itapiranga e Tunápolis

Joana Reichert

Por: Joana Reichert Iporã do Oeste - SC

Precipitação de chuva no mês varia mais de 200 mm entre Itapiranga e Tunápolis

O técnico de empresa fumageira, Antonio Theisen, morador de linha Fátima, Tunápolis, faz o registro da precipitação da chuva há 13 anos.

Ele conta que faz o acompanhamento do clima desde 1993, mas com registros oficiais a partir de 2006. É a esposa dele, Laudete, que faz as anotações diárias no pluviômetro localizado próximo a casa, sempre às 7h da manhã. O registro é feito tanto no papel como no computador.

Antonio Theisen destaca que as informações são apuradas com a intenção de comparar a precipitação de chuva de um ano para o outro, e os dados também são importantes para que a empresa onde trabalha possa ter uma base do comportamento do clima para o controle da produção de fumo.

Conforme os dados coletados pela família de linha Fátima, até o dia 26 de janeiro de 2018, a precipitação de chuva foi de 440 mm. O destaque foi o dia 14, com 136 mm.

As chuvas do mês de janeiro de 2018 já superaram a quantia registrada em janeiro e fevereiro de 2017, que foi de 436 mm nos dois meses. Já em 2016, a precipitação foi de 148 mm.

O que chama atenção é o registro das chuvas em janeiro de 2015, que foi ainda maior, com precipitação de 495 mm. Já em 2012, foram apenas 86 mm no primeiro mês do ano.

O aposentado, Wolfgang Lengert, da linha Presidente Becker, interior de Itapiranga, também acompanha o comportamento do clima há 83 anos, dando continuidade ao trabalho que foi iniciado pelo seu pai em 1935.

Segundo o registro diário feito pelo seu Wolfgang, até hoje, dia 26, foram registrados 201 mm em 14 dias de chuva no mês de janeiro.

Seu Wolfgang explica que o mês de janeiro de 2018 está dentro da média de chuvas dos últimos 83 anos, de 202 mm de chuva. Ele comenta que a média de dias com chuva nestes mais de 80 anos é de nove, sendo que neste mês, as chuvas foram mais espalhadas.

Wolfgang chama atenção para a década de 1940, em que foi registrado o mês de janeiro com mais, e o mês de janeiro com menos chuvas. Em 1942 foram registrados 16 mm, já em 1946 ocorreu o maior registro de precipitação das mais de oito décadas, com 761 mm.

Comentar pelo Facebook

Advocacia Fávero
AL Contabilidade
Fique por dentro das últimas novidades do Portal Peperi.