cresol mobile

25.06.2020 às 16:01h - atualizado em 25.06.2020 às 18:47h - Geral

Músico de Iporã do Oeste lamenta prejuízos com suspensão dos eventos devido à pandemia

Joana Reichert

Por: Joana Reichert Iporã do Oeste - SC

Músico de Iporã do Oeste lamenta prejuízos com suspensão dos eventos devido à pandemia

Continua depois da publicidade

O músico, Diego Goergen, 28 anos, conhecido popularmente como Dieguito, usou as redes sociais e concedeu entrevista a Rádio Oeste para fazer um desabafo sobre as dificuldades que a classe dos músicos está passando em função da pandemia, em que todos os eventos estão cancelados.

Ele afirma que a música é o seu único rendimento, e sem trabalho, os prejuízos financeiros se acumulam. Entre parcerias e apresentações individuais, Dieguito já soma 15 anos na vida de músico conciliada inicialmente com a profissão de mecânico.

Hoje o músico disponibiliza de estrutura de logística e equipamentos para fazer as apresentações em toda região.

Dieguito também é autor da música “jardim do amor”, a qual ele mesmo interpreta. Ele cita que seu último evento, antes das restrições impostas pela pandemia, foi no dia 21 de março, totalizando quatro meses sem apresentações. Para manter as despesas básicas, o músico recorreu ao auxílio emergencial, disponibilizado pelo governo federal para trabalhadores afetados pela pandemia.

Dieguito lamenta que hoje a categoria dos músicos não tem sindicato ou associação na região, que lute e defenda os direitos dos profissionais.

Ele afirma que uma das estratégias para manter o vínculo com o público, bem como a prática da profissão, são as lives realizadas nas redes sociais, a exemplo de uma transmissão realizada na noite desta quarta-feira, 24, alusiva a data de São João.

Esta semana Dieguito lança uma nova música, “trem da vida”, adaptada e regravada da antiga dupla Craveiro e Cravinho, que traz uma reflexão sobre o momento que estamos vivendo.

Comentar pelo Facebook

Fique por dentro das últimas novidades do Portal Peperi.