Publicidade

24.10.2018 às 16:58h - atualizado em 24.10.2018 às 17:54h - Geral

Pais viram réus por apropriação de dinheiro da campanha AME Jonatas

Bruna Hohensee

Por: Bruna Hohensee São Miguel do Oeste - SC

Continua depois da publicidade

Pais viram réus por apropriação de dinheiro da campanha AME Jonatas
Divulgação/Internet

Continua depois da publicidade

A 4ª Vara Criminal de Joinville aceitou, nesta quarta-feira, a denúncia do Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) contra Renato Openkoski e Aline Souza, os pais do bebê Jonatas, de 2 anos. Eles se tornaram réus por estelionato e por se apropriarem de parte do dinheiro arrecadado na campanha AME Jonatas, feita para obter recursos para o tratamento do menino. O MPSC diz que os pais se apropriaram de R$ 201.150 mil da campanha para tratamento do menino que tem Atrofia Muscular Espinhal (AME).

O tratamento indicado para ele são doses de uma vacina importada dos Estados Unidos, no valor total de R$ 3 milhões.Sem condições de arcar com a quantia, os pais fizeram a campanha. Em maio do ano passado eles anunciaram nas redes sociais que conseguiram os R$ 3 milhões, mas continuaram a arrecadação para poder cobrir gastos com os equipamentos para manter o menino em casa.

Porém, não divulgaram com transparência a forma como era usado o dinheiro da campanha. Conforme o MPSC, com parte desses recursos os pais compraram celulares, peças de carro, um faqueiro, um skate, roupas, sapatos, joias, pagaram academia para eles e parentes, um carro no valor de R$ 140 mil, contas em restaurante e casa noturna, aparelho de som e uma viagem a Fernando de Noronha no valor de R$ 7.883,12.


Continua depois da publicidade

Advocacia Fávero
Nedel Celulares.
AL Contabilidade

Comentários depois da publicidade

Comentários depois da publicidade

Comentar pelo Facebook

Fique por dentro das últimas novidades do Portal Peperi.