Publicidade

22.02.2018 às 10:17h - atualizado em 22.02.2018 às 12:45h - Geral

Familiares ainda aguardam retorno de pescadores

Anderson Luís

Por: Anderson Luís Itapiranga - SC

Continua depois da publicidade

Familiares ainda aguardam retorno de pescadores

Continua depois da publicidade

Doze dias após o desaparecimento de dois pescadores de Itapiranga, familiares ainda aguardam o retorno. Evandro Gossler, de 24 anos, e Mauro Santana, de 33 anos, entraram nas águas no rio Uruguai na comunidade de Laranjeira, na noite do dia 11, e ficaram de retornar na noite seguinte.

Até o momento não há qualquer informação do dois. A esposa do pescador Mauro Santana, Viviane da Silva, concedeu entrevista exclusiva à Rádio Itapiranga relatando que inicialmente aguardou mais um dia pelo retorno, pois acreditou que poderia ter ocorrido algum problema ocasionando atraso. A procura por ajuda dos bombeiros ocorreu no dia 14, e devido ao feriado prolongado de carnaval e aniversário do município, o registro na delegacia de polícia ocorreu somente no dia 15.

Ela revela que o marido costumava pescar acima da queda do Salto do Yucumã e diz que mantém a esperança dele estar perdido na mata ou até ter sido preso pela polícia argentina, mas que esteja vivo. Observa que enquanto não ocorre a localização dos corpos a esperança de retorno é mantida. Viviane informa que o marido já foi flagrado pela polícia ambiental e que existem pescadores próximos a reserva que não gostam da invasão de outras pessoas e por isso não descarta ter ocorrido algum crime.

Ela salienta que os dois pescadores eram experientes com atividades na água e cobra mais empenho nas buscas por parte dos órgãos competentes. Segundo Viviane, o momento é de muita dor e lamenta o sofrimento que enfrenta enquanto está grávida e ainda cuida de dois filhos menores.

O comandante do corpo de bombeiros de Itapiranga, André Rauber, diz que existe um protocolo de buscas de até cinco dias após o fato ocorrido. Ele informa que os bombeiros trabalharam além deste período nas buscas aos pescadores desaparecidos. Também observa que o local de pesca não faz parte da área de abrangência dos bombeiros de Itapiranga.

Já o delegado Wesley Andrade disse que a investigação será conduzida pela polícia do Rio Grande do Sul, pois o Salto do Yucumã pertence ao município de Derrubadas-RS. Já foram mantidos contatos com autoridades da Argentina e até mesmo com a Polícia Federal de Santo Ângelo. Nenhuma autoridade possui qualquer informação oficial sobre o que pode ter acontecido com os pescadores.

Continua depois da publicidade

Continua depois da publicidade

AL Contabilidade
Advocacia Fávero

Comentários depois da publicidade

Comentários depois da publicidade

Comentar pelo Facebook

Fique por dentro das últimas novidades do Portal Peperi.