cresol mobile

21.09.2021 às 13:19h - Geral

Governo argentino anuncia reabertura da fronteira com Brasil a partir de outubro

Marcos de Lima

Por: Marcos de Lima São Miguel do Oeste - SC

Governo argentino anuncia reabertura da fronteira com Brasil a partir de outubro
Foto – Arquivo/JdeB

O governo argentino anunciou, na manhã desta terça-feira, 21, sobre uma possível reabertura gradual das fronteiras terrestres, a partir de 1º de outubro, para estrangeiros dos países vizinhos, entre eles o Brasil, sem a necessidade de isolamento.

A partir do dia 1º de novembro, estrangeiros de todas localidades poderão viajar para a Argentina, mas deverão seguir regras sanitárias.

A previsão é de que, aos poucos, o número de estrangeiros seja ampliado para a entrada no país. O número de viajantes que poderão entrar na Argentina após a reabertura ainda não foi divulgado.

Fronteiras

  • 24 de setembro: fim do asilamento de argentinos, residentes ou estrangeiros que entrem no país a trabalho e tenham autorização da autoridade migratória
  • 1º de outubro: Autorização para ingresso de estrangeiros dos países limítrofes, sem exigência de isolamento. Abertura de fronteiras terrestres, a pedido dos governadores das províncias, com corredores seguros aprovados pela autoridade sanitária, com quota definida pela capacidade de cada jurisdição.
  • Entre 1º de outubro e 1º de novembro: incrementos das quotas de ingresso, progressivamente, em todos os corredores seguros, aeroportos, portos e fronteiras terrestres
  • 1º de novembro: autorizado o ingresso de todos estrangeiros.

Exigências para ingresso na Argentina

Medidas para todos estrangeiros a partir de 1º de novembro:

  • Esquema de vacinação completo, com data da última aplicação pelo menos 14 dias antes da chegada ao país;
  • Apresentação de teste de PCR negativo no embarque ou teste antígeno no ponto de ingresso, conforme definir a autoridade sanitária;
  • Teste de PCR entre 5 a 7 dias depois que a pessoa chegar ao país ou conforme seja definido pela autoridade sanitária;
  • Pessoas que não apresentarem esquema de vacinação completo, incluindo os menores de idade, deverão fazer quarentena, testar para antígeno ao entrar e fazer teste de PCR até o sétimo dia.

De acordo com a ministra da saúde, Carla Vizzoti, depois que mais de 50% da população argentina estiver 100% vacinada, a previsão é de que os turistas imunizados não tenham mais que realizar os testes após a chegada ao país.

Atualmente, 43,7% dos argentina estão com a imunização completa.

Fonte: G1

Comentar pelo Facebook

Fique por dentro das últimas novidades do Portal Peperi.