19.10.2018 às 15:42h - atualizado em 19.10.2018 às 17:04h - Geral

Crânio de Luzia encontrado nos escombros do Museu Nacional

Bruna Hohensee

Por: Bruna Hohensee São Miguel do Oeste - SC

Continua depois da publicidade

Crânio de Luzia encontrado nos escombros do Museu Nacional
Divulgação/Internet

Continua depois da publicidade

Pesquisadores informaram terem encontrado todo o crânio de Luzia, fóssil humano mais antigo do Brasil, desaparecido nos escombros do Museu Nacional, destruído por um incêndio no dia 2 de setembro. Os técnicos anunciaram que 80% das partes localizadas já foram identificadas. No entanto, o trabalho de montagem dos fragmentos ainda não foi iniciado. Em entrevista coletiva, a direção do Museu Nacional comemorou o achado. Segundo os técnicos, foram encontrados a parte do frontal (testa e nariz), a parte lateral, ossos que são mais resistentes e o fragmento de um fêmur que também pertencia ao fóssil e estava guardado.

O crânio de Luzia foi encontrado em Minas Gerais na década de 1970 e é o fóssil mais antigo das Américas. Esse material foi o responsável por mudar a teoria da povoação do continente americano.A busca pelo fóssil foi realizada a partir das obras emergenciais, que são realizadas há cerca de um mês. Essas intervenções, que custam R$ 9 milhões, devem ser realizadas até fevereiro de 2019. Além de Luzia, outros objetos foram encontrados no local.

Fonte: G1

Continua depois da publicidade

Advocacia Fávero
AL Contabilidade
Nedel Celulares.

Mais notícias

Comentar pelo Facebook

Fique por dentro das últimas novidades do Portal Peperi.