Publicidade

18.10.2017 às 15:16h - Saúde

Acompanhamento médico regular e vida saudável visam controlar o diabetes

Cristian Lösch

Por: Cristian Lösch São Miguel do Oeste - SC

Continua depois da publicidade

Continua depois da publicidade

O diabetes é silencioso, grave e crônico, e acomete homens e mulheres, em qualquer idade. A doença, é ocasionada pelo excesso de açúcar no sangue, devido à falta ou má absorção de insulina. Caso não seja tratada, pode acarretar vários outros problemas de saúde como, a cegueira, complicações renais, neuropatia diabética, amputação de membros por infecção, infartos silenciosos e pode levar até mesmo, a morte.

Existem dois tipos de diabetes, o tipo I e II. O primeiro, se refere à pouca produção de insulina ou em alguns casos nenhuma, e surge na infância ou adolescência. Concentra cerca de 5 e 10% do total de pessoas com doença. O segundo, aparece quando o organismo não consegue usar adequadamente a insulina produzida ou a produção é insuficiente para controlar a taxa de glicemia. Concentra cerca de 90% dos pacientes com diabetes e se manifesta mais frequentemente em adultos e idosos. Há também o diabetes gestacional, uma condição temporária que acontece durante a gravidez e afeta entre 2 e 4% de todas as gestantes.

O diabetes é uma das doenças que mais têm aumentado sua incidência em todo o mundo. A hereditariedade, sedentarismo, hipertensão e idade acima dos 40 anos são fatores que favorecem o desenvolvimento da doença. Porém, o estresse e a obesidade têm sido determinantes para o expressivo crescimento no número de pacientes diabéticos, que segundo a Organização Mundial de Saúde, quadriplicou nas últimas três décadas, passando de 108 milhões para 422 milhões. No Brasil, a doença atinge mais de 16 milhões de pessoas e mata cerca de 72 mil pessoas por ano no País. Estatísticas mostram que a doença mata mais do que câncer e Aids juntos.

A Sociedade Brasileira de Diabetes tem estatísticas mostrando que, no Brasil, 46,3% das pessoas que apresentam a doença não sabem que são portadoras. Daí a importância do diagnóstico para explicitar algo que costuma evoluir silenciosamente.

Hoje em dia, o diabetes é uma doença que não tem cura, mas é possível controlá-lo através da adoção de hábitos saudáveis e acompanhamento médico regular. Um tratamento bem feito garante qualidade de vida para o paciente.

Nutricionista Clínica do Hospital Regional Terezinha Gaio Basso, Rafaela Picon

CRN/10 2931

- Matérias relacionadas:

> A dependência de duas drogas lícitas: álcool e cigarro

> Hospital Regional discute a Importância da Prevenção

> Reeducação alimentar controla a pressão arterial e evita o uso de medicamentos

> Diagnóstico precoce do câncer de mama permite alto índice de cura

> Doença Cardiovascular: Vida saudável ajuda a prevenir infartos

> Atividade física e alimentação adequada auxiliam a prevenir a obesidade

> Mudanças de hábitos diminuem a probabilidade e consequências do câncer de próstata

Continua depois da publicidade

Continua depois da publicidade

AL Contabilidade
Nedel Celulares.
Advocacia Fávero

Comentários depois da publicidade

Comentários depois da publicidade

Comentar pelo Facebook

Fique por dentro das últimas novidades do Portal Peperi.