cresol mobile

17.06.2020 às 10:30h - atualizado em 17.06.2020 às 10:45h - Geral

Projeto que sugeria redução salarial de políticos em Iporã do Oeste não dá entrada no legislativo

Joana Reichert

Por: Joana Reichert Iporã do Oeste - SC

Projeto que sugeria redução salarial de políticos em Iporã do Oeste não dá entrada no legislativo

Continua depois da publicidade

Na última semana, representantes da Associação Comercial e Industrial e de outras entidades do município estiveram reunidos com vereadores para discutir e propor a redução do salário de vereadores e vice-prefeito de Iporã do Oeste.

A justificativa das entidades com o corte dos salários, é reduzir a politicagem, levando em conta que para muitos o cargo político é tido como profissão, além de fazer cortes contribuindo para a economia de recursos e incentivar o voluntariado.

A vereadora e secretária do legislativo, Irmi Schneiders, explica que na reunião, o vice-prefeito Alexandre Ruscheinsky esteve presente e apresentou como proposta um salário de R$ 1.100 para vereadores, o que passaria a valer na próxima legislatura, e para o vice-prefeito não haveria remuneração, levando em conta que poderia assumir uma secretaria ou o cargo de prefeito, na ausência deste.

Para a vereadora, este era o momento dos agentes políticos contribuírem com a economia do município, considerando o momento que vivemos.

O projeto apresentado pelas entidades foi enviado à câmara de vereadores no dia oito de junho. Irmi Schneiders afirma que com base em informações e opiniões que buscou com atuais e ex-políticos e população em geral, formulou uma nova proposta.

A vereadora explica que a sugestão foi à redução salarial de todos os agentes políticos, vereadores, secretários, prefeito e vice, em 25%.

Em quatro anos, a economia calculada com os cortes seria de mais de R$ 1 milhão de reais.

Em novo contato com entidades e a Associação Comercial e Industrial, a vereadora ressalta que outra proposta foi sugerida, de redução de 20% nos salários de vereadores e vice-prefeito.

Para o projeto dar entrada no legislativo, ser discutido e votado, era necessária aprovação de maioria dos vereadores da mesa diretora.

O presidente da câmara de vereadores enviou a ACIIO alguns questionamentos, como exemplo, se haveria alguém da entidade com interesse em se candidatar.

A mesa diretora já havia se reunido na quinta-feira da semana passada, e com o retorno da resposta pela Associação Comercial e Industrial, nova reunião ocorreu na segunda-feira à tarde.

O resultado da reunião foi que os vereadores Irmi Schneiders e Mario Heck se mostraram favoráveis a redução salarial em 20% para vereadores e vice-prefeito. Já o vereador Noiri Kossmann e o presidente Adriano Klein foram contrários.

O regimento interno define que em caso de empate, o presidente define a votação, e com o voto contrário de Adrino Klein, o projeto de redução dos salários não deu entrada no legislativo.

Irmi lembra que as atas da mesa diretora estão disponíveis no site da câmara. O presidente foi procurado pela reportagem, e não quis se manifestar.

Comentar pelo Facebook

Fique por dentro das últimas novidades do Portal Peperi.