cresol mobile

14.07.2020 às 14:20h - atualizado em 14.07.2020 às 15:36h - Meio Ambiente

Polícia Militar Ambiental alerta sobre denúncias relacionadas à poluição sonora

Joana Reichert

Por: Joana Reichert Iporã do Oeste - SC

Polícia Militar Ambiental alerta sobre denúncias relacionadas à poluição sonora

Continua depois da publicidade

Segundo o comandante da Polícia Militar Ambiental do Extremo Oeste, capitão Everton Roncáglio, este tipo de ocorrência gera grande demanda a PMA, mas nem todos os casos são considerados como poluição sonora.

O capitão explica que algumas situações se enquadram como perturbação do sossego alheio ou do trabalho, e nestes casos a Polícia Militar deve ser acionada, além do registro de boletim de ocorrência.

Já a poluição sonora, segundo o capitão, possui uma intensidade maior e é considerada mais grave. O capitão esclarece que a poluição sonora geralmente é causada por indústrias e estabelecimentos que ao realizarem suas funções emitem um ruído além do permitido. Para constatar o crime de poluição sonora, Roncáglio comenta que é feita uma aferição dos ruídos, com uso de equipamento específico chamado de decibelímetro.

Uma das soluções apontadas pela Polícia Militar Ambiental para resolução do problema de poluição sonora é respeitar a divisão entre área residencial e industrial.

O capitão Everton Roncáglio ressalta que muitas vezes uma indústria está instalada há anos em uma área, e os seus arredores começam a ser povoados. Ou também ao contrário, quando um estabelecimento que causa ruídos se instala em área residencial.

Em função disso, o comandante da Polícia Militar Ambiental orienta que é necessário que ocorra e que seja respeitada a divisão das áreas destinadas para indústrias ou casas. Ele lembra que em muitos casos não é possível alocar uma indústria para outro local, por isso essa questão deve ser observada anteriormente.

Foto(s): PMA

Comentar pelo Facebook

Fique por dentro das últimas novidades do Portal Peperi.