cresol mobile
Polícia

14.07.2020 às 18:28h - Polícia

Homem suspeito de matar mulher e deixar corpo em porta-malas é preso

Cristian Lösch

Por: Cristian Lösch São Miguel do Oeste - SC

Homem suspeito de matar mulher e deixar corpo em porta-malas é preso

Continua depois da publicidade

O homem suspeito de matar uma mulher de 43 anos e deixar o corpo no porta-malas do carro foi preso na noite de segunda-feira, 13, quando chegava a um hotel em Florianópolis. Segundo a Polícia Civil, ele seria ex-companheiro de Patrícia Vicente, encontrada morta no fim de semana.

A moradora de Palhoça desapareceu na madrugada de sexta-feira, 10 e na noite de sábado, 11, o carro dela foi encontrado no estacionamento de um mercado em São José. O corpo de Patrícia estava no porta-malas.

Segundo a Delegacia de Proteção a Crianças, Adolescentes, Mulheres e Idosos de Palhoça, a polícia (Dpcami), o ex-companheiro é o principal suspeito do crime que é tratado como feminicídio. A filha da vítima diz que ele ameaçava a mãe e a família e que os dois tinham voltado a morar juntos, pois Patrícia estava com medo.

A morte de Patrícia mobilizou amigos, familiares, profissionais e entidades ligadas à educação, pois ela era formada na área.

O homem que não teve a idade e identidade divulgada pela polícia estava chegando em um hotel no Centro da capital no momento que foi abordado pelos policiais. Ele não resistiu à prisão e já estaria hospedado há dois dias no local usando um nome falso.

"O suspeito seria ex-companheiro da vítima encontrada morta. No momento da abordagem ele usava uma toca e máscara provavelmente para evitar que fosse reconhecido pelas pessoas. Ainda há algumas provas a serem colhidas e logo após, o inquérito sera encaminhado ao poder", diz a delegada Daiana da Luz, responsável pela investigação.

A Dpcami de Palhoça contou com apoio de delegacias de outras cidades da Grande Florianópolis, Serra e também do Oeste catarinense e não detalhou o que ele teria dito em depoimento e sobre outras passagens pela polícia.

Na segunda-feira, 13, uma policial militar também foi vítima de feminicídio no Sul de Santa Catarina. De acordo com a Secretaria de Segurança Pública (SSP), 25 mulheres já foram vítimas de feminicídio no estado só em 2020.

Mulheres vítimas de violência podem denunciar os agressores para a Polícia Civil pelos telefones 100 e 181, delegacia virtual e por aplicativo de mensagem no número (48) 98844-0011 ou pessoalmente em uma delegacia. Também é possível pedir por socorro para a PM pelo 190 ou aplicativo ou em redes de farmácias.

Fonte: G1

Comentar pelo Facebook

Fique por dentro das últimas novidades do Portal Peperi.