14.05.2018 às 16:41h - atualizado em 15.05.2018 às 05:56h - Geral

Sebrae começa hoje semana do Microempreendedor Individual

Marcos Meller

Por: Marcos Meller São Miguel do Oeste - SC

Sebrae começa hoje semana do Microempreendedor Individual
Cristian Lösch / Portal Peperi

O Sebrae abriu nesta segunda-feira, 14, a 10ª Semana do Microempreendedor Individual. O ato de abertura das atividades ocorreu na coordenação regional do Serviço de Apoio à Micro e Pequena Empresa de São Miguel do Oeste. As atividades voltadas para os pequenos empresários vão acontecer até sexta-feira, 18. No Extremo Oeste, a iniciativa conta com a parceria de prefeituras, instituições de microcrédito e entidades empresariais da região. A programação inclui atendimento especial na sede da coordenadoria regional, além de capacitações por meio de oficinas e workshops. O mutirão também tem como foco o auxílio a empreendedores que querem se tornar MEI, fazer a declaração anual e esclarecer dúvidas com relação à atividade.

Os 54 municípios da área de abrangência da coordenadoria regional Extremo Oeste do Sebrae contam com aproximadamente 11 mil micro empreendedores individuais. A informação é o coordenador regional do Sebrae, Udo Trenepohl. De acordo com ele, o órgão recebe diariamente profissionais que buscam orientações para formalização. Além disso, MEIs já registrados procuram informações sobre os aspectos relacionados a atividade. Udo disse que isso demonstra a importância de uma ação focada especialmente neste público. Nesta semana, o Sebrae vai realizar uma oficina por dia para os micro empreendedores individuais.

Dos mais de 500 mil negócios que existe em Santa Catarina, mais de 50% são Micro empreendedores individuais. De acordo com o coordenador regional do Sebrae, Udo Trennepohl, isso é fruto de um trabalho que iniciou há 10 anos. Ele explicou que o MEI ajudou a tirar milhares de negócios da informalidade. Udo comentou que a semana do microempreendedor individual ainda é necessária por dois motivos: o primeiro é que ainda existem muitos negócio informais e o segundo é a necessidade de acompanhar os Meis formalizados. Ele ressaltou que eles enfrentam muitas dificuldades depois de migrar para o mercado formal.

Foto(s): Cristian Lösch / Portal Peperi

Comentar pelo Facebook

AL Contabilidade
Advocacia Fávero
Fique por dentro das últimas novidades do Portal Peperi.