11.02.2019 às 15:50h - atualizado em 11.02.2019 às 16:37h - Geral

Boletos do IPTU já estão disponíveis para impressão

Cristian Lösch

Por: Cristian Lösch São Miguel do Oeste - SC

Boletos do IPTU já estão disponíveis para impressão
Divulgação / Portal Peperi

Continua depois da publicidade

Já estão disponíveis para impressão, via internet, os boletos do Imposto Predial e Territorial Urbano – IPTU de 2019, em São Miguel do Oeste. O site para acesso é o www.saomiguel.sc.gov.br. O vencimento para pagamento em cota única ou da 1ª parcela é em 11 de março. Para o parcelamento, são seis meses, com data de vencimento, a partir da segunda parcela, no dia 10 de cada mês.

O secretário de Administração e Finanças, Alencar Barbieri, explica que basta o contribuinte acessar o site da prefeitura e clicar no banner “IPTU 2019”, digitar o CPF ou CNPJ, Código de Contribuinte ou Código de Imóvel, optar pela “parcela única” ou “pagamento parcelado” e imprimir o documento.

Quem não tiver acesso à impressora, pode imprimir os boletos na Prefeitura, Câmara de Vereadores e escolas municipais, de forma gratuita. O pagamento pode ser efetuado nas casas lotéricas, correspondentes Bradesco ou em qualquer agência bancária.

Barbieri explica que o IPTU deste ano terá uma correção de 9,69% referente ao IGPM do período, conforme exigido em Lei. No ano passado não houve reajuste algum.

BENEFÍCIOS

São Miguel dos Oeste possui, atualmente, cerca de 21 mil imóveis cadastrados. O secretário de Administração e Finanças assinala que o IPTU é a principal fonte de recursos próprios do Município. “Estes valores ajudam o Município a investir em obras e ações que revertam em benefícios diretos à população, como obras de asfaltamento; aquisições, como a antiga sede do Banco do Brasil, que será transformada em creche; entre outras”, cita Barbieri.

AVALIAÇÃO REAL

Com o objetivo de tornar mais justos os valores cobrados com o IPTU, sem que precisasse aumentar o imposto, a Administração realizou o georreferenciamento dos imóveis, em que foram identificadas as metragens reais de cada construção, que em muitos casos haviam sido ampliadas sem que fosse feita a devida regularização.

Fonte: ASCOM

Continua depois da publicidade

Comentários depois da publicidade

Comentar pelo Facebook

Fique por dentro das últimas novidades do Portal Peperi.