08.02.2020 às 20:35h - atualizado em 08.02.2020 às 21:50h - Política

OUÇA: Deputado diz que PSDB terá candidato a prefeito em São Miguel

Marcos Meller

Por: Marcos Meller São Miguel do Oeste - SC

OUÇA: Deputado diz que PSDB terá candidato a prefeito em São Miguel
Divulgação

Continua depois da publicidade

O PSDB terá candidato a prefeito pela segunda eleição consecutiva em São Miguel do Oeste neste ano. A garantia é do deputado estadual e presidente de honra do partido em Santa Catarina, Marcos Vieira. Ele esteve no Peperi Entrevista e disse que os tucanos pretendem disputar a eleição para a prefeitura com candidato próprio, a exemplo de 2016. Um dos nomes do partido que aparece como pré-candidata é o da ex-vereadora e candidata a prefeita no último pleito Cris Zanatta. Vieira também informou que a sigla está em busca de novos filiados e já está conversando com lideranças de outros partidos com potencial para disputar a eleição e que podem ingressar no PSDB. Ele não quis entrar em detalhes, mas afirmou que são nomes importantes no cenário político local.

O PSDB está aberto para coligar com qualquer partido em São Miguel do Oeste. A declaração é do deputado estadual e presidente de honra do partido em Santa Catarina, Marcos Vieira. Ele disse que não existe restrição a nenhum partido. Vieira explicou que o PSDB deve discutir a coligação depois de definir os nomes para disputar a eleição para prefeito e a relação de candidatos a vereador. O deputado lembrou que o PT, adversário do PSDB na política nacional, pode estar ao lado dos tucanos outra vez neste ano. Em 2016, os petistas apoiaram a candidatura de Cris Zanatta. Ele ressaltou que o PT tem bons quadros e a porta do PSDB de São Miguel está aberta ao partido do ex-presidente Lula.

O deputado estadual Marcos Vieira também afirmou, no Peperi Entrevista, que o governo de Carlos Moisés Da Silva está começando mais um ano com muita turbulência. Ele lembrou que em 2019 a polêmica foram a tentativa de retirada de benefícios fiscais e o aumento da taxação de produtos importantes para o estado. Agora, pelo menos três fatos agitaram o começo do ano para o governo: o pedido de impeachment do governador, a exoneração do secretário de Infraestrutura Carlos Hassler e o projeto de reforma da previdência. Sobre o impeachment, Vieira concorda com a decisão do presidente da Alesc de arquivar o pedido. O tucano afirmou que não havia motivo suficiente para o impedimento. Ele também concorda com a demissão de Hassler, que impediu o deputado Valdir Cobalchini de participar da uma reunião na sede da secretaria.

A reforma da previdência precisa ser muito discutida para evitar prejuízos para os servidores públicos do estado. A posição é do deputado estadual do PSDB, Marcos Vieira. Ele disse que é necessário analisar a situação de cada categoria antes de votar o projeto em plenário. Vieira comentou que a reforma da previdência é importante e necessária para o estado, mas o governo apertou demais em alguns aspectos que precisam ser melhorados pela Alesc.

- OUÇA A ENTREVISTA COMPLETA:

Comentar pelo Facebook

Fique por dentro das últimas novidades do Portal Peperi.