07.02.2018 às 07:28h - atualizado em 07.02.2018 às 07:31h - Política

João Rodrigues se diz injustiçado e julgado como bode expiatório de Lula

João Bresolin

Por: João Bresolin São Miguel do Oeste - SC

Continua depois da publicidade

João Rodrigues se diz injustiçado e julgado como bode expiatório de Lula

Continua depois da publicidade

O deputado federal João Rodrigues do PSD catarinense reagiu incrédulo à decisão da Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal que manteve a condenação aplicada pelo TRF4 de Porto Alegre, rejeitando seu recurso.

O parlamentar citou o voto do relator, ministro Luiz Fux, para sustentar sua inocência na compra de uma retroescavadeira pela prefeitura de Pinhalzinho, quando exercia interinamente o cargo de prefeito em 1999.

O ministro confirmou o acórdão do Tribunal de Porto Alegre ao destacar em seu voto que não houve dolo e muito menos prejuízo ao erário.

João Rodrigues declarou ser vítima e bode expiatório de Lula, pois toda a mídia nacional estava aguardando a votação de seu recurso para conhecer os votos dos ministros em relação à imediata execução da pena após condenação de segunda instância.

Conforme o advogado, Marlon Bertol, como houve voto divergente do ministro Luiz Roberto Barroso, a ele caberá a elaboração e publicação do acórdão, o que poderá demorar vários meses.

O magistrado destacou que deverá aguardar o dia 18 de fevereiro, data fatal para o decurso de prazo da condenação de João Rodrigues, para entrar com requerimento no Supremo Tribunal Federal pedindo a prescrição da pena.

Fonte: NSC Total

Continua depois da publicidade

Comentar pelo Facebook

AL Contabilidade
Advocacia Fávero
Fique por dentro das últimas novidades do Portal Peperi.