06.12.2019 às 11:45h - atualizado em 06.12.2019 às 16:09h - Política

Câmara vota neste sábado relatório que pede cassação do prefeito de Descanso

Marcos Meller

Por: Marcos Meller São Miguel do Oeste - SC

Câmara vota neste sábado relatório que pede cassação do prefeito de Descanso

Continua depois da publicidade

A CPI instaurada na câmara de vereadores de Descanso para apurar uma denúncia contra o prefeito Sadi Bonamigo finalizou os trabalhos na tarde desta quinta-feira, 05. O relatório final da comissão é pela cassação do prefeito. De acordo com o presidente da CPI, Jony Zortea, durante quase 90 dias, os vereadores ouviram testemunhas, reuniram documentos e chegaram à conclusão de que existem elementos suficientes para determinar a cassação do prefeito Bonamigo. Ele disse que o material apurado pela CPI aponta que o prefeito sabia e teve envolvimento com as irregularidades no processo de licitação para a compra de sêmen pela secretaria municipal de agricultura em 2017. A denúncia é de que a compra foi direcionada para uma empresa específica. Zortea frisou que o trabalho da CPI foi técnico e com o objetivo de proteger os recursos públicos.

O relatório da CPI que apurou o suposto envolvimento do prefeito Sadi Bonamigo nas irregularidades da licitação para a compra de sêmen pela prefeitura será analisado e votado pela câmara de vereadores neste sábado, 07. A sessão está marcada para as 8h. De acordo com o presidente da CPI, Joni Zortea, os trabalhos começam com a leitura do relatório da CPI. Em seguida, a defesa do prefeito terá duas horas para se manifestar. A votação ocorre logo depois. Cada vereador terá 15 minutos para justificar o voto. Para ser aprovada a cassação do prefeito, são necessários seis votos, ou seja, dois terços da câmara. Sadi Bonamigo precisa que quatro vereadores votem contra o relatório para manter o mandato. Zortea disse que a previsão é de que a sessão que pode resultar na cassação do prefeito de Descanso dure mais de quatro horas.

O prefeito de Descanso Sadi Bonamigo se manifestou sobre o relatório final da CPI da câmara de vereadores na manhã desta sexta-feira, 06. Em coletiva de imprensa, ele reforçou que não houve crime e que todas as testemunhas ouvidas pela CPI afirmaram que ele não teve nenhum envolvimento com as eventuais irregularidades da licitação para a compra de sêmen. O advogado do prefeito, Adilson Pandolfo, também participou da coletiva e disse que Bonamigo não foi omisso e tomou as medidas adequadas assim que soube do problema. O advogado explicou que o prefeito suspendeu o contrato de compra do material genético e abriu um procedimento administrativo para apurar as responsabilidades. Além disso, ele também determinou a abertura de processos disciplinares contra dois servidores suspeitos de envolvimento com o caso. Bonamigo afirmou que espera que os vereadores tenham discernimento, votem sem paixões pessoais ou políticas e decidam pelo arquivamento do relatório da CPI.

Comentar pelo Facebook

Fique por dentro das últimas novidades do Portal Peperi.