Publicidade

05.09.2018 às 13:43h - atualizado em 05.09.2018 às 14:04h - Educação

Municípios da região conquistam melhores médias do IDEB no Estado

Kelly Figueiró

Por: Kelly Figueiró São José do Cedro - SC

Continua depois da publicidade

Municípios da região conquistam melhores médias do IDEB no Estado

Continua depois da publicidade

O município com maior média em Santa Catarina foi Iporã do Oeste, que atingiu 7.9 na avaliação. São João do Oeste alcançou a 4ª posição em nível estadual com nota 7.5, seguido de Anchieta, na 5º posição com 7.4.

O Índice de Desenvolvimento da Educação Básica é medido a partir de prova realizada pelos estudantes de todo o Brasil no 5º ano, 9º ano e 3º ano do ensino médio.

Conforme avaliação da secretaria de Educação de Anchieta, o reconhecimento como a quinta melhor educação do estado é resultado de um trabalho envolvendo formação continuada dos professores, com destaque para o Programa Nacional de Alfabetização na Idade Certa, comprometimento dos educadores, valorização salarial da categoria, além de investimentos em materiais.

Em São José do Cedro 75% das escolas avaliadas ultrapassaram a média projetada. O município alcançou índice geral de 6,8. A secretária Célia Toigo lembrou que os resultados vem melhorando a cada ano. Ela destacou que as notas serão analisadas para avaliar individualmente a situação das escolas que alcançaram a média e encontrar possíveis falhas nas que tiveram desempenho inferior.

Princesa aumentou de 5.8 para 6.0 a nota do Ideb. Conforme a diretora da escola Renascer, Neila Hammes, a equipe comemorou o índice alcançado na educação fundamental de Princesa, 6.0, média estipulada para o Brasil atingir até 2021. Ela salienta que esse patamar corresponde ao de países da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico.

Em Guaraciaba, conforme a secretária de Educação, Roseli Comin, tanto o quinto ano quanto o nono ano tiveram avanço nas notas. Ela explica que em 2015 o quinto ano tinha nota de 6,1 e passou, em 2017, para 7,1. Já o nono ano da nota 4,8 em 2015 passou para 5,1 em 2018. Ela mencionou investimentos no setor, como nas apostilas do sistema de ensino Aprende Brasil, na reforma e ampliação das escolas e em investimentos em livros, transporte e materiais pedagógicos.

Continua depois da publicidade

Continua depois da publicidade

AL Contabilidade
Advocacia Fávero

Comentários depois da publicidade

Comentários depois da publicidade

Comentar pelo Facebook

Fique por dentro das últimas novidades do Portal Peperi.