04.07.2019 às 19:20h - atualizado em 05.07.2019 às 08:07h - Variedades

Projeto “Beleza sem Padrões” valoriza as diferenças de mulheres da região

Kelly Figueiró

Por: Kelly Figueiró São José do Cedro - SC

Projeto “Beleza sem Padrões” valoriza as diferenças de mulheres da região

Continua depois da publicidade

A ideia partiu da maquiadora profissional que atua em São José do Cedro, Eduarda Salton, que queria transmitir esse amor próprio para as mulheres. Ela destaca que a partir da ideia inicial surgiu o projeto, que teve como participantes meninas de vários municípios do Extremo Oeste e de diferentes biotipos. Houve ainda parceria da fotografa Babi Lermen e empresa Maimar Moda Íntima.

Eduarda destaca que no dia 16 de junho as meninas foram chamadas para uma produção, valorizando a beleza individual. O projeto foi realizado à tarde entre as 12h e as 18h, quando foram iniciadas as fotografias com todas as participantes.

As participantes foram, Maria Vitória Shoffen, Victoria Gomes Fanfa, Amanda Ciconeti, Amanda Britz, Camila Thomas, Suyanne Junges Zanchett, Alexandra Capelin Tenroller, Gabrieli Welter, Mickaelly Camilly Souza, Alexandra Reis da Silva, Júlia Goetz e Maria Fernanda Maldaner.

Duda revela que o principal motivo em desenvolver a ação envolvendo várias mulheres é incentivar que cada uma aceite suas formas e beleza para não seguir padrões impostos pela sociedade. “Eu, como maquiadora, trabalho com a autoestima de todas as mulheres/meninas que me rodeiam, e tenho como principal objeto elevá-las ao máximo. E também não só maquiar e transformar, mas mostrar que todas são perfeitas exatamente como são, e que ninguém precisa seguir um padrão imposto por uma sociedade que julga antes de conhecer, sem se colocar no lugar da outra pessoa”, comenta.

Ela lembra que o debate vai além e visa mostrar para própria sociedade os reflexos que os julgamentos podem gerar na vida as pessoas. As pessoas devem se questionar “o que isso que eu estou falando vai agregar na vida dessa pessoa?” “Vai deixá-la triste ou empoderada?” “O que eu posso fazer para mudar isso?” “Como posso agir?” se as respostas para todas essas perguntas forem positivas, então siga em frente.

A maquiadora acredita que o objetivo foi cumprido, de tentar transmitir que não importa sua cor, sua altura, seu corpo, seu cabelo, pois o mais importante é que você se aceitar, e se amar em primeiro lugar. “Você precisa ser a mudança que tanto buscamos nesse mundo, Faça isso e você será uma nova mulher, a protagonista da sua própria história”.

Eduarda revela que também recebeu vários depoimentos de meninas que sofriam em relação a aceitação própria e bullying. “O projeto tinha como foco justamente trabalhar esta aceitação e se de algum jeito contribuímos para que elas se enxergassem de outra forma a nossa missão foi cumprida”, finaliza.

Foto(s): Babi Lermen

Continua depois da publicidade

Comentários depois da publicidade

Comentar pelo Facebook

Fique por dentro das últimas novidades do Portal Peperi.