cresol mobile

04.06.2020 às 10:20h - atualizado em 04.06.2020 às 10:37h - Geral

OUÇA: Exército segue Operação Covid-19 na região Extremo Oeste

João Bresolin

Por: João Bresolin São Miguel do Oeste - SC

OUÇA: Exército segue Operação Covid-19 na região Extremo Oeste
Divulgação / 14º RC Mec

Continua depois da publicidade

O Exército Brasileiro segue na linha de frente na Operação Covid-19 em todo o país e também na região Extremo Oeste de Santa Catarina. A informação é do comandante do 14º Regimento de Cavalaria Mecanizada com sede em São Miguel do Oeste, Carlos Alberto Moutinho Vaz.

Ele participou do programa RPN segunda edição desta semana e trouxe detalhes da operação na região. Segundo ele, a unidade de São Miguel do Oeste continua em pleno funcionamento, porém, com todos os cuidados e prevenções exigidos pelos órgãos de Saúde mundial.

Moutinho Vaz afirmou que o funcionamento do 14º RCMec ocorre com base em três pilares básicos: emprego da tropa em operações, preparo dos 245 jovens que foram incorporados neste ano e a administração para manter a unidade de São Miguel do Oeste em pleno funcionamento.

O comandante e coronel comentou que a tropa do 14º RCMec passa por procedimentos rígidos de triagem médica e medidas de higiene. Ele lembrou que o quartel possui mais de 600 militares em atividades e apesar desse grande número, a corporação não registrou até o momento nenhum caso suspeito ou confirmado da doença. Ele reforçou que as medidas preventivas aumentaram desde o mês de março com a descontaminação da equipe e também das viaturas que entram na área do quartel de São Miguel do Oeste.

O comandante Carlos Alberto Moutinho Vaz declarou ainda que a Operação Covid-19 segue em pleno funcionamento em todo o território nacional e foi pensada pelo Ministério da Defesa incluindo a Marinha, Força Aérea e Exército Brasileiro. O trabalho começou no dia 23 de março e a principal função do exército na região é o controle das fronteiras, além de apoios diversos aos órgãos de trabalho da Saúde.

Questionado sobre o término da operação, o coronel Carlos Alberto Moutinho Vaz ressaltou que atualmente não existe um prazo definido para finalizar o trabalho. Ele garantiu, porém, que o efetivo está preparado para atuar até que for necessário nas áreas de fronteira da região Extremo Oeste de Santa Catarina.

OUÇA A ENTREVISTA COMPLETA.

Comentar pelo Facebook

Fique por dentro das últimas novidades do Portal Peperi.