03.06.2019 às 13:36h - atualizado em 03.06.2019 às 13:39h - Saúde

VIVA BEM: Violência contra a mulher

Cristian Lösch

Por: Cristian Lösch São Miguel do Oeste - SC

Continua depois da publicidade

Nos últimos anos, observamos o crescimento do movimento de empoderamento feminino, que visa conscientizar a sociedade como um todo e, em especial, as mulheres, sobre seus direitos. A Lei Maria da Penha, que completará 13 anos de sua criação – abrangendo a violência física, psicológica, sexual, patrimonial e moral –, tem como objetivo prevenir, punir e erradicar a violência com a mulher.

Apesar disso, a violência continua afetando mulheres de todas as classes sociais, faixas etárias, etnias e em todo o mundo. Na sociedade brasileira, o tema é uma constante, sendo compreendido como uma responsabilidade da sociedade como um todo.

Como ajudar uma mulher em situação de violência?

Polícia Militar (Ligue 190) - Se a agressão for uma emergência, a polícia deve ser acionada imediatamente. Em caso de flagrante, a polícia pode entrar e intervir;

Central de Atendimento à Mulher (Ligue 180) - É um meio de denunciar um caso de violência de forma anônima. Qualquer pessoa que tenha conhecimento da violência pode denunciar. Nestes casos, a Delegacia de Polícia tomará providências necessárias, realizando encaminhamentos psicossociais;

Ajudar a identificar sinais de que o relacionamento é abusivo - São considerados comportamentos abusivos: ciúme excessivo, invasão de privacidade, controle sobre decisões e financeiro, induzir ao isolamento social, chantagem, ameaças, humilhação, destruição da autoestima, invalidação de sentimentos, usar filhos em chantagem, pegar, esconder ou destruir itens do outro, exigir relação sexual, violência física.

Oferecer apoio e acolhimento – Muitas vezes, a mulher em situação de violência não percebe que está vivendo um relacionamento abusivo, sendo importante que alguém a apoie e auxilie a refletir sobre a relação. Nesse momento, são essenciais o acolhimento e o apoio afetivo à mulher.

Ajudar a buscar ajuda especializada - Profissionais da saúde (Assistentes sociais, Enfermeiros, Psicólogos), Unidades Básicas de Saúde, CRAS, CREAS, DPCAMI (Polícia Civil).

Dados HRTGB do período 2018 até maio de 2019:

155 notificações de violência contra a mulher, 52% de agressor do sexo masculino;

69% das violências ocorreram na residência da vítima;

72% na zona urbana;

7% dessas violências configuram estupro consumado (ou seja, 11 casos);

Faixa etária: notificações desde 1 até mais de 80 anos, a maioria na fase de 10 a 49 anos (83%)

Escolaridade: engloba desde pessoas analfabetas, até pessoas com nível superior completo. 69% tem até o nível médio incompleto

Daniela Filipini – Psicóloga doHospital Regional Terezinha Gaio Basso de São Miguel do Oeste
Diretora técnica - Katia Bugs - CRM 10375

Matérias relacionadas:

> Afogamento é a segunda causa de morte entre crianças de 1 a 9 anos

> Doe sangue e salve vidas

> A dependência de duas drogas lícitas: álcool e cigarro

> Hospital Regional discute a Importância da Prevenção

> Reeducação alimentar controla a pressão arterial e evita o uso de medicamentos

> Diagnóstico precoce do câncer de mama permite alto índice de cura

> Doença Cardiovascular: Vida saudável ajuda a prevenir infartos

> Atividade física e alimentação adequada auxiliam a prevenir a obesidade

> Mudanças de hábitos diminuem a probabilidade e consequências do câncer de próstata

> Acompanhamento médico regular e vida saudável visam controlar o diabetes

> A importância da prevenção das Infecções Sexualmente Transmissíveis

> Uso racional de medicamentos: os riscos da automedicação

> Viva Bem - Sucesso no aleitamento materno exclusivo

> Um novo olhar sobre a prevenção

> Programa Viva Bem do Hospital Regional: Cuide da sua coluna

> Aspectos ortopédicos e traumatológicos

> Depressão e outras doenças psicológicas: o sofrimento em ascensão

> Calor pode aumentar número de acidentes com lagartas venenosas

> Benefícios de uma alimentação saudável

> Programa de Saúde Preventiva: Viva Bem

> A Mulher e a Doença Renal - Incluir, Valorizar, Capacitar

> Comprometimento e atenção podem evitar acidentes de trabalho

> A importância do pré-natal para a mãe e o bebê

> Movimento Abril Verde alerta sobre riscos de acidentes de trabalho

> A importância da Higienização das mãos

> Prevenção de quedas na terceira idade

> VIVA BEM: Doenças relacionadas ao trabalho

> Educação Postural: Conheça seus benefícios

> Dicas para prevenir as doenças de inverno

> Inserindo hábitos conscientes e de preservação do meio ambiente em nossa rotina

> 28 de julho - Dia Mundial de Combate às Hepatites Virais

> Hipertensão: a importância de conhecer, prevenir e controlar

> VÍDEO: VIVA BEM – Agosto Dourado

> SETEMBRO AMARELO: a dor silenciosa

> VIVA BEM: Prevenção de Quedas de Idosos

> VIVA BEM: Saiba como ser um Doador de Órgãos e Tecidos

> Vacinação: Uma das melhores formas de Prevenir Doenças

> VÍDEO: Outubro Rosa, Previna-se

> Alcoolismo e Tabagismo: dependências que geram problemas de saúde

> Disfagia: entenda a dificuldade de engolir alimentos

> VÍDEO: VIVA BEM; Dezembro Vermelho

> VIVA BEM: cuidando da sua saúde

> JANEIRO BRANCO: Quem cuida da mente, cuida da vida

> VÍDEO: Não faça do seu veículo uma arma!

> VIVA BEM: Câncer tem prevenção!

> Dependência química: Tudo o que você precisa saber

> VIVA BEM: Cuidados na gestação

> VIVA-BEM: Saúde dos Rins para todos

> VIVA-BEM: Saúde da boca: tenha um sorriso bonito e saudável

> VIVA BEM: Os benefícios da atividade física para idosos

> Saiba como higienizar a boca de bebês e crianças de até 5 anos

> VÍDEO: Pratique ginástica laboral/alongamentos

> VIVA BEM: Higienização das mãos salva vidas

> Fumar na gravidez: riscos que o cigarro pode trazer

> Maio Verde: Glaucoma, conheça a doença que pode provocar cegueira

Comentar pelo Facebook

Fique por dentro das últimas novidades do Portal Peperi.