02.10.2019 às 09:03h - Geral

Procon catarinense determina retirada de anúncios de falsos emagrecedores da internet

Kelly Figueiró

Por: Kelly Figueiró São José do Cedro - SC

Procon catarinense determina retirada de anúncios de falsos emagrecedores da internet
Reprodução G1

Continua depois da publicidade

O Procon (Programa de Proteção e Defesa do Consumidor)de Santa Catarina modificou nessa terça-feira, dia 1º, empresas que vendem emagrecedores supostamente naturais e determinou a retirada de anúncios para comercializar os produtos.

Os alvos da medida cautelar são fabricantes, vendedores e fornecedores, mas também atinge plataformas, sites e redes sociais onde esses medicamentos são vendidos sem qualquer controle.

O Procon enviou notificação para o Google, OLX, Mercado Livre, Instagram, Twitter, Facebook e YouTube. Depois de notificadas, as empresas responsáveis pelos sites e mídias sociais na internet têm 48 horas para bloquear qualquer propaganda ou comércio desses emagrecedores. Se descumprirem a ordem, podem responder por desobediência e pagarem multa de R$ 1 milhão.

A medida cautelar se baseou na rede de comércio ilegal e perigosa constatada pela série de três reportagens "Pílulas Mortais" da NSC TV, na semana passada. As reportagens mostraram a facilidade para se encontrar e comprar emagrecedores pela internet. Quatro produtos de marcas diferentes foram adquiridos pela reportagem e analisados pelo Instituto Geral de Perícias de Santa Catarina (IGP).

Os exames provaram que os emagrecedores não eram feitos à base de ervas, como diziam as propagandas e vendedores. A perícia apontou a presença de substâncias químicas controladas, como a sibutramina, utilizada para tratamentos graves de obesidade, o diazepam, usado no tratamento de ansiedade, e o clobenzorex, uma anfetamina.

Em vários estados do país já foram registradas mortes e complicações de saúde em pessoas que decidiram fazer a auto medicação, o que tem deixado médicos e a polícia em alerta. Uma mulher de 27 anos, de Lages, na Serra catarinense, está entre as vítimas.

Fonte: G1

Comentar pelo Facebook

Fique por dentro das últimas novidades do Portal Peperi.