ÁUDIOS
Globo em Foco - Peperi - AM

Globo em Foco sábado 18 04 2020

-MORTES POR CORONAVÍRUS NO BRASIL ULTRAPASSA A MARCA DE DOIS MIL E CEM CASOS

-RITMO DE NOVOS CASOS REDUZ E SC CAI EM RANKING DE PACIENTES COM COVID-19

-EMPRESÁRIOS DO MUNICÍPIO PEDEM REABERTURA DE BARES E RESTAURANTES

-MENSAGEM SOBRE CONFIRMAÇÃO DE COVID-19 NO HOSPITAL REGIONAL É FALSA

-COMITÊ PRETENDE RESPONSABILIZAR PESSOAS QUE DISSEMINARAM FAKE NEWS

-POLÍCIA MILITAR E EXÉRCITO ABREM OPERAÇÃO HORUS NA REGIÃO DE FRONTEIRA

-POLÍCIA CIVIL INVESTIGA AUMENTO ABUSIVO DE PREÇOS EM MERCADOS DA REGIÃO

O tempo é de..... A previsão para as próximas horas é de sol. A temperatura pode chegar a 27 graus. A mínima das últimas horas foi de 12 graus.

O dólar paralelo está cotado a cinco reais para a compra e cinco reais e 30 centavos para a venda. O euro está valendo cinco reais e para a compra e cinco reais e 50 centavos para a venda. Já o peso argentino está cotado a seis centavos para a compra e sete centavos para venda.

Os casos de Covid-19 detectados na Rússia chegaram a quase 37 mil, mais do que o dobro do que na semana passada. O número de mortos superou os 300, quase o triplo do que havia há sete dias. Neste sábado, o número de casos novos foi de quatro mil 785, maior marca registrada em 24 horas até o momento. Foi a segunda vez que a contagem diária passou das quatro mil infecções. A Espanha passou neste sábado da marca dos 20 mil mortos por conta do coronavírus - o número exato é de 20 mil e 43. Foram 565 nas últimas 24 horas. É o terceiro país com mais falecimentos registrados, atrás apenas de Estados Unidos e Itália. No total, são quase 192 mil infecções.

O chefe da Proteção Civil da Itália, ANGELO BORRELLI, anunciou a cura de mais de dois mil e 500 contaminados pelo coronavírus em apenas um dia. O país mais castigado pela Covid-19 na Europa observa a quantidade de pacientes diminuir nas UTIs há um mês, o que pode ser um indício do fim da fase mais mortal da epidemia. Na sexta-feira, as autoridades ainda anunciaram 575 mortos em 24 horas, aumentando o balanço para 23 mil óbitos desde o início da epidemia. Mas outros dados instigam otimismo no país, como a estabilização da quantidade de doentes. Em Nápoles, Bolonha, Veneza, Florença e Roma esse número vem baixando a cada dia.

O presidente do México, ANDRÉS MANUEL LÓPEZ OBRADOR, convocou 20 mil médicos e enfermeiras com idade entre 60 e 65 anos para reforçar o sistema de saúde pública antes do pico de casos de coronavírus, esclarecendo que eles irão atuar em hospitais que atendem pacientes com outras doenças. Quem atender à convocação receberá um adicional de 30 por cento no salário e irá trabalhar de 23 de abril a 23 de maio. O objetivo da convocação é preencher o espaço deixado por profissionais deslocados para atender casos do novo coronavírus, cujo pico de contágio no México está previsto para entre 8 e 10 de maio, segundo o governo. O México soma seis mil 297 casos confirmados de Covid-19 e 486 mortos, segundo dados oficiais.

A Caixa Econômica Federal segue com o calendário de pagamentos do auxílio emergencial de 600 reais. Neste sábado, serão creditados os pagamentos para um milhão 420 mil 466 pessoas inscritas via aplicativo e site, que têm contas em bancos que não sejam a própria Caixa. Até as dez horas de sexta-feira, já haviam sido pagos 11 bilhões de reais bilhões para 16 milhões e 600 mil brasileiros. Entre os que já receberam a primeira parcela do benefício, estão nove milhões 290 mil inscritos Cadastro Único que não recebem Bolsa Família, três milhões 850 mil beneficiários do Bolsa Família e três milhões 440 mil cadastrados via aplicativo e site que já tinham conta poupança na Caixa. Ao todo, 45 milhões e 200 mil pessoas já haviam sido aprovadas para receber o auxílio emergencial, segundo a Dataprev.

O Supremo Tribunal Federal decidiu nesta sexta-feira que terão validade imediata os acordos individuais entre patrões e empregados para reduzir a jornada de trabalho e salários durante a pandemia. No julgamento, os ministros dispensaram a necessidade de que os sindicatos deem aval para que essas negociações sejam efetivadas. Com isso, fica preservada a medida provisória editada pelo governo federal que cria o programa emergencial em razão do cenário de crise na economia, provocado pelo coronavírus. A MP está em vigor, mas ainda vai passar por votação no Congresso Nacional. De acordo com a Advocacia Geral da União, até o momento, foram fechados dois milhões e 500 mil acordos.

As secretarias estaduais de Saúde divulgaram, até as nove horas da manhã deste sábado, 34 mil 429 casos confirmados do novo coronavírus no Brasil, com duas mil 178 mortes. O Ceará chegou a dois mil 955 casos e 162 mortes nesta manhã. O Rio de Janeiro chegou a 341 mortes. O estado registrou o maior aumento proporcional da doença na semana, 130 por cento. São Paulo tem quase mil mortos pela doença e o Rio de Janeiro contabiliza 341 mortes. Minas Gerais tem 35 mortes e o Espírito Santo, 28. O Rio Grande do Sul tem 24. O balanço mais recente do Ministério da Saúde, divulgado nesta sexta-feira, aponta 33 mil 682 casos confirmados e duas mil 141 mortes.

A julgar pelo número de novos casos divulgados pelo governo do Estado na última semana, o ritmo de crescimento no total de pacientes que já foram infectados pelo novo coronavírus dá sinais de redução em Santa Catarina. Até a noite desta sexta-feira, o Estado tinha 962 casos confirmados e 31 mortes. O Estado saltou da oitava posição, no dia 12 de abril, no ranking dos Estados com mais casos confirmados para cada um milhão de habitantes, para décimo terceiro nesta sexta-feira. Enquanto a média brasileira é de 160 casos para cada um milhão de pessoas, o índice de Santa Catarina é de 129. Apesar da redução do ritmo, ainda é o maior da Região Sul.

O governador de Santa Catarina CARLOS MOISÉS DA SILVA anunciou nesta sexta-feira, que publicou uma portaria que torna obrigatório o uso de máscaras para qualquer pessoa que entre em um estabelecimento autorizado a funcionar. A medida foi publicada no Diário Oficial do Estado onde estabelece que os estabelecimento em Santa Catarina devem assegurar que todas as pessoas que entrem nesses locais higienizem as mãos com álcool em gel e estejam usando máscaras. A fiscalização fica a cargo da Vigilância Sanitária e punições estão previstas. O secretário de Saúde, HELTON ZEFERINO explicou que basicamente a portaria determina o uso de máscara obrigatório naquelas pessoas que adentrarem os estabelecimentos que estão em funcionamento.

O governo de Santa Catarina decretou nesta sexta-feira, estado de calamidade pública por 180 dias em função da pandemia do novo coronavírus. O estado tem 962 casos de Covid-19, infecção provocada pelo vírus, e 31 mortes. Além do decreto, foi publicada ainda portaria que torna obrigatório à população o uso de máscaras para entrar em qualquer estabelecimento autorizado a funcionar. O decreto determina que a Secretaria de Estado da Saúde por meio do Centro de Operações e Emergências em Saúde é quem centraliza a coordenação técnica do enfrentamento. A situação de calamidade pública permite ao estado intervir em propriedades privadas, mais especificamente em hospitais privados, mesmo sem contrato administrativo entre as partes, incluindo profissionais da saúde, com pagamento de indenização baseado na Tabela SUS.

O prefeito de Paraíso VALDECIR CASAGRANDE mandou demolir parte da obra do novo portal de acesso ao município. Ele concedeu entrevista para a Peperi nesta semana e explicou que a ação foi necessária devido a má qualidade do produto usado pela empresa vencedora da licitação. CASAGRANDE lembrou que todos os trâmites legais foram executados por parte da Administração e a obra iniciou ainda no mês de dezembro do ano passado. Ao todo, o governo vai investir mais de 100 mil reais na construção do novo portal em Paraíso.

A demolição de parte da estrutura do novo portal de Paraíso ocorreu porque o concreto usado na construção das vigas não atingiu o índice de 25 por cento. A explicação é do prefeito VALDECIR CASAGRANDE. Conforme ele, diante disso, a parte de cima da obra será demolida. De acordo com ele, os materiais devem ser de qualidade para que em um futuro próximo o Portal não precise de reparos. Segundo CASAGRANDE, a empresa vai refazer a parte irregular e continuará com os trabalhos até a conclusão da obra.

A demolição de parte do portal de acesso ao município de Paraíso não vai gerar nenhum custo para os cofres da prefeitura. A afirmação é do prefeito VALDECIR CASAGRANDE. Ele ressaltou que todo o gasto será bancado pela empresa que está executando o projeto. Questionado sobre as obras da Praça João Francisco Antônio Mezzomo, CASAGRANDE disse que os trabalhos foram retomados e em breve deve ocorrer a segunda etapa dos trabalhos. O prefeito comentou que ao todo serão investidos nessa obra cerca de 260 mil reais, sendo 200 mil oriundos dos cofres públicos do próprio município.

A Rede Municipal de Ensino de São Miguel do Oeste irá aderir à modalidade de educação à distância a partir de segunda-feira. A medida precisou ser tomada devido ao Decreto Estadual que suspendeu as aulas presenciais em Santa Catarina até o dia 31 de maio. As famílias dos mais de quatro mil alunos matriculados em escolas e creches do Município estão sendo contatadas pelas equipes das escolas para receber as orientações. A Secretaria Municipal de Educação utilizará um aplicativo do Google para o planejamento dos profissionais e criará grupos de estudos pelo WhatsApp. Os alunos da Educação Infantil e Ensino Fundamental também vão usar o material pedagógico da Editora SEFE-Opet que já foi distribuído. Os estudantes que não possuem acesso à internet em casa, poderão retirar os materiais nas escolas.

O município de São José do Cedro confirmou quatro casos de dengue contraídos dentro do município. A primeira confirmação ocorreu há dez dias e outros três casos foram confirmados nesta sexta-feira. De acordo com o agente do programa de combate a Dengue, VALMIR ZIGLIOLI, dois pacientes residem na cidade e um no interior. Todos já estão medicados e se recuperando. Ao todo são quatro casos já registrados no município neste ano e o primeiro foi de uma moradora da Linha São Vendelino. De acordo com ele, na tarde da última quinta-feira, o setor epidemiológico do município fez a coleta em nove pacientes com sintomas da doença. Ele teme novas confirmações em alguns locais infestados pelo mosquito transmissor. Até a tarde desta sexta-feira, o município tinha 32 focos do mosquito.

A vacinação contra a gripe foi retomada na manhã deste sábado na praça Walnir Botaro Daniel. O atendimento começou as oito horas manhã e terminou agora à pouco. Até ontem a tarde, foram utilizadas mil das últimas mil e 900 doses recebidas na manhã desta quinta-feira. Segundo a coordenadora da Sala de Vacinas, LEANDRA MORTARI, a procura pelos grupos de risco integrantes desta segunda fase da campanha tem sido moderada. Na primeira etapa, voltada para idosos e profissionais da saúde, mais de cinco mil pessoas foram imunizadas contra a gripe.

A secretaria de Saúde deve receber uma nova remessa de vacinas contra a gripe a partir da próxima semana. Com isso, a imunização deve continuar para os integrantes dos grupos prioritários da campanha desenvolvida pelo Ministério da Saúde. Nesta etapa, estão sendo vacinados, profissionais das forças de segurança e salvamento, portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, funcionários do sistema prisional, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas, população privada de liberdade, caminhoneiros, profissionais do transporte público e trabalhadores portuários. Idosos e profissionais da saúde que ainda não foram imunizados, também serão atendidos.

Os empresários do setor de restaurantes de São Miguel do Oeste entregaram um documento pedindo a reabertura do setor ao prefeito WILSON TREVISAN. A carta foi entregue na quarta-feira durante encontro de donos de restaurantes com o prefeito. O segmento está muito preocupado com o impacto financeiro da pandemia do coronavírus. As empresas conseguiram apenas duas flexibilizações durante quarentena: a venda no balcão e a entrega de produtos na casa dos consumidores. De acordo com eles, o serviço de delivery não garante renda suficiente para as empresas da cidade. Os empresários querem a reabertura, mas com os devidos cuidados e medidas sanitárias para reduzir o risco de contágio. O prefeito se comprometeu em levar o documento para o governador CARLOS MOISÉS.

O fechamento dos restaurantes para atendimento do público é injusto com o setor. O comentário é da empresária do setor, JULIANA BIASI. De acordo com ela, não seria difícil adaptar os restaurantes para reabrir com segurança uma vez que as empresas já seguem uma série de obrigações sanitárias. JULIANA disse que o município não tem nenhum caso confirmado de Covid-19 e o governo poderia flexibilizar o funcionamento desses estabelecimento com algumas regras para garantir o movimento de público e, ao mesmo tempo, proteger as pessoas do coronavírus.

Os restaurantes da cidades estão fechados há mais de um mês e os impactos econômicos são muito grandes nas empresas. O comentário é da empresária JULIANA BIASI. Ela disse que o sistema de delivery representa apenas 30 por cento do faturamento dos estabelecimentos e não gera renda suficiente para manter as equipes de funcionários. Segundo a empresária, algumas empresas já começaram a demitir e o desligamento dos colaboradores tende a aumentar se as portas não forem reabertas. JULIANA disse que tem uma boa expectativa para o atendimento dos pedidos do setor. Ela destacou que todos esperam uma boa notícia do governador para voltar a trabalhar com segurança.

Além do movimento dos empresários do estado, pelo menos 10 entidades de várias cidades do estado ingressaram com um mandado de segurança para a liberação das atividades de bares e restaurantes. O pedido judicial foi impetrado nesta terça-feira no Tribunal de Justiça de Santa Catarina e na quarta-feira o desembargador LUIZ CEZAR MEDEIROS negou a liminar. O Boa Tarde Peperi de ontem conversou com o presidente do Sindicato dos restaurantes, bares e similares de Chapecó, uma das entidades que assinou a ação. GUSTAVO GISI disse que o momento é de muita dificuldade para o setor, com queda expressiva das vendas e demissões. Ele destacou que as entidade já entraram com um recurso para reverter a decisão. O empresário também acredita que o governador vai rever a proibição para os restaurantes e bares nos próximos dias.

O Hospital Regional Terezinha Gaio Basso de São Miguel do Oeste realizou uma série de simulados de atendimento a pacientes com suspeita de infecção por Coronavírus. Além das simulações, a Unidade Hospitalar vem realizando treinamentos desde o início da pandemia. As capacitações visam preparar profissionais de saúde para agir em situação de contato com uma pessoa infectada e foram baseadas nos protocolos de atendimento estabelecidos pelo Ministério da Saúde. Cerca de 50 profissionais, entre equipe de emergência, UTI, centro cirúrgico e setor de internação, participaram das simulações médicas. O treinamento contemplou desde o fluxo da chegada do paciente na emergência até as etapas subsequentes, como atendimento médico, intubação, coleta de material para análise laboratorial, transporte para outros setores e manejo em caso de óbito.

A simulação é fundamental para treinar profissionais a lidarem com o coronavírus. A afirmação é do gerente de enfermagem do Hospital CRISTIANO ALBA. A enfermeira responsável pelo Serviço de Controle de Infecção Hospitalar, NATACHA ZAPPANI lembra que as equipes devem estar preparadas tecnicamente para evitar a auto contaminação e para que o manejo ocorra conforme o protocolo instituído. Além da preparação das equipes, o hospital reservou uma ala e leitos específicos para o atendimento de eventuais pacientes de Covid-19. A unidade tem 12 leitos de UTI e aguarda os equipamentos prometidos pelo estado para instalar mais 16 até o final de maio. Até ontem à noite, o Hospital Regional contava com apenas um paciente suspeito internado na Unidade de Terapia Intensiva.

O Hospital Regional de São Miguel do Oeste e a Prefeitura de Pinhalzinho, se manifestaram na tarde desta sexta-feira sobre um caso suspeito de Coronavírus. O paciente apresentou os sintomas da doença no dia cinco de abril e foi internado no Hospital de Pinhalzinho no dia sete. Nesse mesmo dia, foi transferido para o Hospital Regional de São Miguel do Oeste. Ele fez dois exames para Covid-19 e os dois deram negativo. Um dos testes foi realizado em Pinhalzinho e o outro no Hospital Regional. O quadro de saúde dele é grave e o homem permanece internado na UTI do Regional. Por isso, o caso ainda é tratado como suspeito para coronavírus. O Hospital Regional informou novos exames foram realizados e a comunicação dos resultados será feita por meio de nota oficial do Hospital em conjunto com a Vigilância Epidemiológica de Pinhalzinho.

O caso envolvendo um paciente de Pinhalzinho que está internado no Hospital Regional gerou uma série de boatos e fake News na região. Ontem à noite, o Comitê de Crise do Coronavírus emitiu uma nota sobre uma falsa mensagem que está circulando nas redes sociais a respeito da suposta confirmação de um caso de Covid-19 no Hospital. A mensagem afirma também, falsamente, que profissionais do Hospital e outros pacientes teriam sido contaminados. Em nota, as autoridades de saúde do município lamentam o ocorrido e salientam que só devem ser compartilhados conteúdos emitidos pelos meios oficiais de comunicação. O comitê também informou que já foram tomadas as medidas cabíveis para apurar e punir os responsáveis pela disseminação da falsa notícia. Segundo o Comitê, a nota que Hospital Regional divulgou ontem à tarde esclarece essa situação. O paciente está internado, teve dois exames negativos, mas mesmo assim, permanece em investigação.

A Rede Peperi de Comunicação trabalha com um princípio jornalístico fundamental: a checagem das informações com fontes oficiais e confiáveis. As notícias da Peperi são produzidas com responsabilidade e seriedade. Em nenhum momento a Peperi divulgou que o paciente internado no Hospital Regional faleceu. A emissora está acompanhando essa situação desde o começo da semana, mas as notícias sobre esse caso do paciente de Pinhalzinho foram divulgadas somente ontem à tarde, depois que dois órgãos oficiais emitiram notas a respeito: a vigilância epidemiológica de Pinhalzinho e o Hospital Regional. A Peperi renova seu compromisso com a notícia séria e responsável, ainda mais agora em tempos de coronavírus e ressalta que as pessoas devem desconfiar de informações divulgadas por redes sociais e aplicativos de mensagens no telefone celular.

Os bombeiros de Palma Sola foram mobilizados por volta para o combate a um incêndio na Serraria da Madeireira Palma Sola. O fogo atingiu uma edificação de 13 mil metros quadrados. Ao chegar ao local, a guarnição se deparou com o picador, a estrutura da esteira e o barracão de mil metros quadrados totalmente em chamas. A ocorrência contou com apoio da guarnição dos bombeiros de Anchieta e do caminhão pipa da empresa para extinção do fogo. O técnico de segurança do trabalho da empresa e os diretores também acompanharam os trabalhos. Foram gastos aproximadamente 50 mil litros de água para combater as chamas. As causas do incêndio não foram divugaldas.

O comandante-geral da Polícia Militar de Santa Catarina, coronel CARLOS ALBERTO DE ARAÚJO GOMES JÚNIOR e o chefe do estado maior coronel LUCIANO WALFREDO PINHO estiveram no município ontem para a abertura operação Hórus, que faz parte programa Vigia do Ministério da Justiça e Segurança Pública. O objetivo da ação é enfrentar os crimes transfronteiriços, em especial o contrabando, descaminho, tráfico de armas e drogas e outros crimes típicos da área de fronteira. Desde ontem foram montadas barreiras fixas em pontos estratégicos de acesso ao estado para fiscalização da entrada de veículos e pessoas da Argentina, Paraná e Rio Grande do Sul e barreiras móveis nas cidades. O comandante da Brigada de Infantaria Motorizada, General de Brigada SIDNEI PRADO, também acompanhou as operações desenvolvidas pelo Exército Brasileiro de enfrentamento a pandemia de Covid-19 com efetivo mobilizado nas fronteiras do estado.

A Polícia Civil de Descanso está investigando uma denúncia de um suposto aumento abusivo de produtos essenciais, como, ovos, leite e farinha de trigo praticados por mercados do município. No decorrer desta semana, Policiais Civis realizaram levantamentos de preços em alguns estabelecimentos para apurar atual valor dos produtos. A Polícia Civil orienta que as pessoas acompanhem a evolução dos preços e guardem as notas fiscais. De acordo com a polícia, provocar a alta de preços de mercadorias’ por meio de notícias falsas, operações fictícias ou qualquer outro artifício, é crime contra a Economia Popular, cuja pena pode chegar a dois anos de detenção. Se alguma denúncia se confirmar, será instaurado Inquérito Policial para apurar o verdadeiro responsável pelo aumento dos preços.

PROGRAMAS

Fique por dentro das últimas novidades do Portal Peperi.