ÁUDIOS
Globo em Foco - Oeste - FM

Globo em Foco Oeste 02-06-2020 Terça-Feira

-STF JULGARÁ NO PRÓXIMO DIA 10 VALIDADE DO INQUÉRITO DAS 'FAKE NEWS'

-GOVERNO DEFINE NOVO CRONOGRAMA PARA TRANSPORTE E EDUCAÇÃO

-INSTRUÇÃO NORMATIVA PERMITE COMERCIALIZAÇÃO ENTRE MUNICÍPIOS DO CONSAD

-ENTIDADES E PRODUTORES RURAIS REIVINDICAM AUMENTO NO PREÇO DO LEITE

-CELESC CHAMA ATENÇÃO PARA ACIDENTES ENVOLVENDO CRIANÇAS

-FETAESC COBRA MAIOR AGILIDADE NA CONCESSÃO DE AUXÍLIOS AOS AGRICULTORES

-GOLPE DO FALSO PARENTE FAZ NOVA VÍTIMA NA REGIÃO

-PM ATENDE VÁRIAS OCORRÊNCIAS DE DESRESPEITO A PREVENÇÃO DO COVID-19


O tempo é de..... A previsão para as próximas horas é de céu encoberto com chuva. A temperatura pode chegar a 15 graus. A mínima das últimas horas foi de 10 graus. Agora, na Central de Jornalismo da Rádio Oeste FM, ... graus. Umidade relativa do ar ... por cento.


O dólar paralelo está cotado a cinco reais e 40 centavos para a compra e cinco reais e 80 centavos para a venda. O euro está valendo seis reais para a compra e seis reais e 30 centavos para a venda. Já o peso argentino está cotado a quatro centavos para a compra e cinco centavos e meio para venda.


A Rússia disponibilizará seu primeiro remédio aprovado para o tratamento de pacientes de Covid-19 a partir da próxima semana. A expectativa da empresa que produziu o medicamento é que essa medida deve diminuir a pressão sobre o sistema de saúde e acelerar a volta à atividade econômica normal. Os hospitais russos podem começar a dar o remédio antiviral, registrado com o nome Avifavir, aos pacientes a partir de 11 de junho, disse o chefe do fundo soberano RDIF à Reuters em uma entrevista. Ele disse que a empresa responsável pelo remédio o fabricará em quantidade suficiente para tratar cerca de 60 mil pessoas por mês. Cientistas russos modificaram o remédio para otimizá-lo e que Moscou estará pronta para compartilhar os detalhes destas modificações dentro de duas semanas.


Nesta segunda-feira, dois novos laudos de autópsias declararam que a morte de GEORGE FLOYD - estopim dos protestos contra o racismo nos Estados Unidos - foi homicídio causado por asfixia. Uma delas foi divulgada pela família de Floyd, que contratou um legista independente. Segundo advogados, o exame apontou que a compressão do joelho policial sobre o pescoço cortou o fluxo de sangue para o cérebro do ex-segurança. Além disso, o peso sobre as costas da vítima dificultou sua respiração. A autópsia inicial, apresentada pela cidade de Minneapolis, afirmava que não havia "nenhum achado físico que suporte o diagnóstico de asfixia traumática ou estrangulamento".


O presidente dos Estados Unidos, DONALD TRUMP, anunciou nesta segunda-feira a mobilização de milhares de soldados armados em Washington, depois dos distúrbios da noite de domingo, qualificando-os de uma "desonra". Em meio a uma onda de manifestações contra o assassinato, há uma semana, de GEORGE FLOYD, um homem negro, em Minneapolis por um policial branco, TRUMP anunciou que deslocará milhares de soldados para conter "os distúrbios, os saques, o vandalismo, os ataques e a destruição gratuita da propriedade". Os últimos dias foram marcados por uma série de manifestações, confrontos com a polícia e prisões de mais de quatro mil pessoas em 140 cidades dos Estados Unidos.


O presidente do Senado Federal, DAVID ALCOLUMBRE, deve colocar em pauta nesta terça-feira a votação do projeto da Lei Brasileira de Liberdade, Responsabilidade e Transparência na Internet, que vem sendo tratado como "PL das Fake News". Apesar de ser vinculado as notícias falsas, o projeto da lei não trata de forma específica sobre o tema, ou sobre o contexto de liberdade de expressão mas cria regras para que serviços e provedores na internet proíbam a ação de contas automatizadas, os robôs, e a criação de perfis falsos.O projeto também cria regras para o armazenamento e direito de contestação para quando conteúdos ou perfis forem sinalizados como falsos, contrários a lei ou a política de uso desses serviços. A proposta prevê a inclusão de tipificações criminais para quem criar contas falsas ou operar sistemas robotizados nas redes sociais.


O Supremo Tribunal Federal informou nesta segunda-feira que o presidente da Corte, DIAS TOFFOLI, marcou para o próximo dia 10 o julgamento de uma ação que questiona a validade do inquérito das fake news. A investigação foi aberta em 2019 para apurar ameaças a ministros do tribunal e a disseminação de conteúdo falso na internet. A ação em julgamento foi apresentada pelo partido Rede Sustentabilidade em 2019, mas, na última semana, a legenda pediu ao STF que o caso não seja analisado. No julgamento, os ministros devem decidir se o inquérito tem validade e até que ponto exige a participação do Ministério Público. A Rede pediu a suspensão porque, segundo o partido, houve “uma espécie de escalada autoritária por parte de alguns mandatários".


O Tribunal Superior Eleitoral recebeu dois bilhões do fundo eleitoral, que é voltado para partidos financiarem as campanhas de candidatos a prefeitos e vereadores nas eleições municipais deste ano. Agora, o tribunal deve definir nos próximos 15 dias a parcela que cada partido terá direito. O pleito está marcado para outubro, mas pode ser adiado em função da pandemia do coronavírus. O presidente do TSE, ministro LUÍS ROBERTO BARROSO, deve analisar ainda neste mês o adiamento, levando em consideração análises técnicas sobre a evolução da covid-19. Uma das possibilidades em estudo pelo TSE é dividir as eleições em dois dias diferentes para poder diminuir os riscos de aglomeração. Essa medida, no entanto, pode representar mais gastos com as eleições.


O registro de imóveis feito de forma online no estado cresceu 778 por cento em abril deste ano na comparação com o mesmo mês de 2019. O dado foi divulgado pela Central de Registradores de Imobiliários de Santa Catarina, plataforma que reúne todos os 129 cartórios de registro de imóveis do estado. O órgão afirmou que o aumento se deve à pandemia do coronavírus, que provocou o isolamento social, e à possibilidade de envio de documentos para registro em formato eletrônico. Houve crescimento também na comparação entre abril e fevereiro deste ano. Neste caso, o aumento foi de 490 por cento. Em fevereiro, ainda não havia o isolamento social.


Santa Catarina teve queda de 70 por cento na soma das ocorrências de furtos, roubos e saques de cargas em 2019, comparado ao ano anterior: ano passado foram 60 ocorrências e em 2018 foram 198. Segundo a Delegacia de Furtos e Roubos de Cargas, a redução é resultado da troca de informações das equipes o entrosamento entre policiais envolvidas nas investigações e parceria do poder público e privado. As ocorrências de roubo de carga tiveram redução de 74 por cento, passando de 111 registradas em 2018 para 28 em todo o ano de 2019, segundo os dados apresentados pela polícia. O mesmo ocorreu com o crime de furto, que apresentou uma queda de 70 por cento em 2019 em Santa Catarina. Os números referentes aos quatro primeiros meses deste ano também foram divulgados e entre janeiro e abril de 2020, foram registradas 27 ocorrências totais de roubos, furtos e saques. No mesmo período de 2019, foram atendidas 51.


Com a assinatura do novo decreto nesta segunda-feira, um novo cronograma para o retorno de atividades suspensas foi elaborado. O transporte coletivo municipal e intermunicipal poderá retornar a partir do dia 8 de junho. Já as aulas presenciais nas redes privada e pública, nas esferas municipal, estadual e federal seguem suspensas até o dia dois de agosto. De acordo com o decreto, a partir do dia 8 de junho, os prefeitos poderão autorizar a liberação do transporte coletivo municipal de passageiros. Isso não significa a liberação automática e imediata em todo o território catarinense, pois os municípios precisam apresentar os critérios necessários para a retomada do serviço com segurança. Já as deliberações para o retorno das aulas presenciais a partir de agosto serão norteadas por critérios técnicos e científicos, balizados pela Secretaria de Estado da Saúde. No ensino superior, a aulas podem voltar no mês que vem.


-INSTRUÇÃO NORMATIVA PERMITE COMERCIALIZAÇÃO ENTRE MUNICÍPIOS DO CONSAD

-ENTIDADES E PRODUTORES RURAIS REIVINDICAM AUMENTO NO PREÇO DO LEITE

-CELESC CHAMA ATENÇÃO PARA ACIDENTES ENVOLVENDO CRIANÇAS

-FETAESC COBRA MAIOR AGILIDADE NA CONCESSÃO DE AUXÍLIOS AOS AGRICULTORES


Em comemoração ao Dia Mundial do Meio Ambiente, no dia 05 de Junho, a Polícia Militar Ambiental de Santa Catarina realizará durante a semana uma série de ações de forma on-line. Em razão da pandemia e da impossibilidade de ações presenciais, serão realizadas lives sobre diversos temas ambientais, as quais podem ser acompanhadas pelo canal do youtube da PMA. Nesta quinta-feira o pelotão de SMOeste fará uma live sobre pesca. Também durante todo o mês estará ocorrendo uma promoção no Instagram, o “Click Ambiental”. Para participar é necessário encaminhar uma imagem relacionada ao meio ambiente, seja da natureza, animais, ou do lugar onde você vive, para o e-mail: [email protected] Toda semana será eleita uma imagem para ser divulgada nas redes sociais. Além disso, diariamente a unidade de SMOeste irá lançar em suas redes sociais vídeos elaborados pelos Protetores Ambientais com dicas ambientais.


Sindi acompanha situação dos servidores após medidas de contenção de gastos anunciadas pelas prefeituras. A presidente da entidade que atua em nove municípios da região, GRAZIELA HALWASS afirma que houve projetos nas câmaras prevendo algumas medidas, conforme o município, que atingem algumas classes, principalmente no quadro da educação. Ela lembra que uma delas previa redução da carga horária e salário dos professores ACTS. Ela comenta que há municípios que optaram em baixar salário dos comissionados, conforme sugestão do sindicato. A presidente do Sindi destaca que o sindicato busca parcerias no comércio para contemplar funcionalismo. GRAZIELA HALWASS diz que o objetivo é oferecer descontos em lojas, mercados, farmácias. Além disso, estão sendo negociados convênios com profissionais de saúde. Segundo GRAZIELA, simultaneamente é feita a negociação com as prefeituras apesar do momento de crise e incertezas por conta do setor da saúde e econômico. A pauta é elaborada no começo do ano e os reajustes foram pagos nos primeiros meses em quase todos os municípios.


Hospital de Itapiranga vai contemplar a região com novas especialidades. O presidente do Instituto Santé, TÉRCIO KASTEN está otimista com a gestão iniciada ontem. O contrato inicial é por cinco anos de locação. O Hospital Sagrada Família é a oitava unidade hospitalar de Santa Catarina que conta com a gestão do Instituto Santé. Outras unidades estão nos municípios de São Miguel do Oeste, Dionísio Cerqueira, Guaraciaba, Campo Alegre, Gaspar, Guaramirim e Rio Negrinho. Segundo o presidente o Instituto terá total administração dos serviços e atendimentos que já são conhecidos na região Extremo Oeste por estar à frente da direção do Hospital Regional Terezinha Gaio Basso de São Miguel do Oeste. De acordo com KASTEN as mudanças poderão ser percebidas de imediato com implantação de nova filosofia, mas sem perder a história da unidade, com forte vínculo com a comunidade.


O Hospital permanece com atendimentos particulares, convênios e pelo Sistema Único de Saúde. Convênio com o município também será definido em breve para ampliar o serviço de plantão. DÉCIO KASTEN diz que melhorias na estrutura, mudança de fluxos, além de novas especialidades e profissionais vão ocorrer com naturalidade. O presidente chama atenção que a primeira mudança é o sobreaviso durante o dia e plantão médico à noite e nos fins de semana. A partir de julho, o plantão médico será ampliado para 24 horas, todos os dias. KASTEN salienta que os médicos e demais profissionais que já atuavam no Hospital Sagrada Família foram convidados a permanecerem. O presidente do Instituto Santé garante que todos os serviços serão mantidos e ampliados com especialistas que atuam em São Miguel do Oeste e também terão atendimento em Itapiranga.


Instrução normativa permite comercialização de produtos de origem animal entre municípios do Consad. A instrução, que se aplica a agroindústrias que pertencem aos consórcios públicos municipais, a exemplo do Consad, foi instituída em 23 de abril de 2020. Conforme o veterinário, responsável pela inspeção municipal em Tunápolis, EDUARDO DOTO, as normas contemplam agroindústrias que já possuem o serviço de inspeção municipal, e que fazem parte do consórcio. Ele explica que o serviço de inspeção, dentro de um consórcio, tem o reconhecimento do ministério da agricultura, como um serviço que cumpre as exigências no que diz respeito à fiscalização e se equivale ao serviço de inspeção federal. Já o serviço de inspeção municipal, que não faz parte do consórcio, está baseado somente nas leis municipais e não passa por essa auditoria do MAPA.


O veterinário, responsável pela inspeção municipal em Tunápolis, esclarece que esta normativa permite que os municípios, com inspeção municipal, e que fazem parte do Consad, podem comercializar seus produtos de origem animal entre si. Hoje pelo Consad são 16 municípios consorciados em Santa Catarina, mais 12 no Paraná e três no Rio Grande do Sul. EDUARDO DOTO cita como exemplo o município de Tunápolis, que pode comercializar seus produtos com outros municípios que fazem parte do Consad, inclusive de outros estados, mas que integram o consórcio. Conforme o responsável pela inspeção municipal, a normativa favorece a ampliação no campo de atuação das agroindústrias, e consequentemente o aumento nas vendas. Ele avalia que esta é uma forma importante de auxílio, principalmente aos pequenos empreendimentos da nossa região que atuam na venda de produtos de origem animal e que possuem a inspeção municipal.


RENATO PAULTA, presidente do CONSAD, lembra que o consórcio que atua na Segurança Alimentar, Atenção e Sanidade Agropecuária e Desenvolvimento Local, também presta serviço de inspeção para empreendimentos que são autorizados a comercializar seu produtos em todo o território brasileiro. Em Tunápolis quatro empresa que comercializam produtos de origem animal poderão ampliar sua atuação. São eles o Comercial Spies, o Açougue e Embutidos Naue, o Supermercado Veneza e os OvosGroetsberger. A cooperativa COOMILP já vende seus produtos lácteos em vários estados do Brasil.O presidente do CONSAD, RENATO PAULATA ressalta a importância dos serviços do consórcio, que além de proporcionar um mercado maior para as empresas, garantem segurança alimentar dos produtos de origem animal. Os municípios de Itapiranga e São João do Oeste não fazem parte do CONSAD.


Produtores rurais reivindicam aumento no preço do litro. O conselheiro do Conseleite, JOSÉ CARLOS ARAÚJO explica que o preço aumentou nos mercados há dois meses mas os agricultores não tiveram aumento neste período. Ele afirma que todos os anos nesta época de entressafra há aumento no preço da produção já que as pastagens ainda não estão desenvolvidas e há necessidade de complementar alimentação. O produtor comenta que há negociações, já que não existe motivo para baixa na remuneração e por outro lado acréscimo nas prateleiras. Ele acredita que a estiagem trará redução no volume e chance de aumento, mas, sem nenhuma certeza. ARAÚJO salienta que o ano passado iniciou com exigências do MAPA que obrigaram as propriedades a investir ainda mais em qualidade, mas, como não houve valorização e os prejuízos são frequentes há desistência. JOSÉ prevê uma seleção, onde apenas os maiores vão seguir na atividade leiteira. Ele reforça que a única saída é melhorar a qualidade para que a venda atenda, além do mercado interno, também outros países.


Falta de políticas públicas para agricultura familiar preocupa sindicatos, entidades e federações. O coordenador estadual da Fetraf, JANDIR SELZLER ressalta que os agricultores familiares e trabalhadores precisam ser valorizados e protegidos porque mesmo com toda crise gerada pela pandemia seguiram seus trabalhos, garantindo alimentação para toda sociedade. No entanto, ele considera que a classe está sofrendo com o descaso e a negligência dos governos e dos empresários que colocam a vida acima do lucro. Uma das questões debatidas é com relação ao benefício do auxílio emergencial. A Fetraf entrou com um pedido para saber qual era o público alvo desse projeto que previa que acesso aos pequenos produtores, no entanto, vários deles não conseguiram receber os 600 reais.


Depressão econômica não é passageira, não é apenas no Brasil e continuará repercutindo nos próximos anos. O entendimento é do coordenador da Fetraf. Ele garante que a agricultura familiar também sofre os impactos da pandemia porque parte da produção era escoada para escolas e entidades através do compra local, PAA, e recursos para merenda. JANDIR SELZLER afirma que essa carência de mercado impacta em toda a estrutura operacional e resulta no não recebimento financeiro e, ainda, obriga a categoria a um malabarismo para inserir seus produtos no mercado. O coordenador percebe que alguns municípios possuem feiras que amenizaram os prejuízos com as vendas. O coordenador lamenta a situação e cobra respostas do Estado por meio de políticas públicas que possam incentivar, fortalecer e desenvolver o conjunto de atividades da agricultura familiar. Entre os pedidos está a retomada imediata das compras do PNAE, prorrogação ou parcelamento das parcelas do PRONAF e apoio a fundo perdido para Cooperativas.


Técnico em segurança do trabalho chama atenção para acidentes com energia elétrica envolvendo crianças. De acordo com o técnico em segurança do trabalho na Celesc regional de SMOeste, GILSON GOHLKE, o profissional atua principalmente na prevenção de acidentes. Ele explica que os técnicos de segurança do trabalho estão presentes tanto na Celesc, como nas empresas terceirizadas contratadas pelo órgão. GOHLKE enfatiza que além da orientação aos próprios funcionários, a Celesc também atende a comunidade com palestras sobre prevenção a acidentes. O técnico enfatiza que a energia elétrica é um bem necessário para todas as pessoas, mas oferece diversos riscos por não ser percebida com facilidade, ou seja, não tem cheiro, é invisível e não faz barulho. Em função da pandemia, ele lembra que as crianças acabaram ficando mais expostas a este risco, pelo fato de permanecerem muito tempo em casa.


Enquanto indústrias e comércio reduziram o consumo, o técnico em segurança do trabalho na Celesc afirma que nas residências o consumo de energia elétrica aumentou muito, pelo fato das pessoas permanecerem em casa. GILSON GOHLKE ressalta que em comparação ao ano passado, em 2020 nas residências o consumo devido a pandemia já aumentou 14%. No meio urbano, o técnico afirma que a incidência de acidentes envolvendo energia elétrica é muito grande. No Brasil, o índice é de 650 a 700 acidentes fatais por ano nas instalações internas dos consumidores, uma média de duas pessoas por dia. GILSON GOHLKE destaca que a responsabilidade da Celesc, em relação às instalações, é até a medição, a partir disso a responsabilidade é do consumidor. Ele diz que muitos acidentes acontecem pelas instalações precárias do sistema elétrico. O técnico em segurança do trabalho na Celesc chama atenção para os acidentes em residências urbanas, nas áreas de serviço, geralmente em tomadas, em que os equipamentos ficam ligados em más condições.


GILSON GOHLKE lembra que para evitar acidentes, as tomadas devem estar sempre protegidas, para evitar o acesso de crianças. A recomendação é nunca deixar crianças ou outras pessoas mais vulneráveis ao risco de exposição a energia elétrica. Conforme o técnico, a tensão de 200 volts é considerada muito alta e o contato é fatal. Apesar de não ser comum, ele chama atenção também para acidentes provocados devido à falha no carregador de celular. No campo, GILSON enfatiza que a maior incidência de acidentes é com cerca elétrica, nas extensões quando do corte de grama, em falhas no aterramento de fios em estabelecimentos, como aviários, e outros equipamentos como resfriadores de leite.


Fetaesc cobra maior agilidade na concessão de auxílios aos agricultores pelos governos. O presidente da Federação dos Trabalhadores da Agricultura de Santa Catarina, WALTER DRESCH, considera que até o momento o mercado tem se comportado de maneira favorável para o setor agrícola e produção de alimentos, por serem produtos essenciais. Aliado a pandemia, DRESCH lamenta que no setor político o Brasil também vive um de seus piores momentos, com desencontro de ideias, o que afeta o setor produtivo e toda a economia. Conforme o presidente da Fetaesc, em relação aos auxílios do governo, até o momento foi muita promessa e pouca ação. DRESCH cita que uma das ações colocadas em prática é o Fundo de Desenvolvimento Rural para incentivar a perfuração de poços artesianos e amenizar problemas com estiagem. Ele afirma que ainda há ajustes que precisam ser feitos com os profissionais técnicos responsáveis pelo projeto de perfuração.


O investimento do governo, em cada perfuração de poço artesiano, está previsto em 30 mil reais, em que o estado paga os juros e o agricultor tem dez anos para pagamento. O presidente da Fetaesc destaca que a federação também reivindicou ao estado um auxílio na compra de sementes de pastagem de inverno, para auxiliar, principalmente, produtores de leite afetados pela seca. WALTER DRESCH cita que por parte do governo federal a promessa é para a prorrogação das dívidas, considerando que o crédito emergencial de 30 mil reais, já anunciado, ainda não está disponível. Ele defende uma análise criteriosa sobre a adesão a este crédito, para que o valor não atrapalhe outros financiamentos. DRESCH lembra que o auxílio emergencial, de 600 reais, mais causou problemas do que soluções. Ele justifica que a federação defendeu que o auxílio também fosse pago aos agricultores familiares, o que foi vetado pelo governo federal.


-GOLPE DO FALSO PARENTE FAZ NOVA VÍTIMA NA REGIÃO

-PM ATENDE VÁRIAS OCORRÊNCIAS DE DESRESPEITO A PREVENÇÃO DO COVID-19


Homem que cometeu crime durante prisão domiciliar é preso novamente. A Polícia Militar cumpriu um mandado de prisão na avenida Getúlio Vargas, bairro Salete em SMOeste. Ao iniciar o turno de serviço e verificar a existência de programação operacional de fiscalização do apenado e tendo conhecimento do cometimento de crime durante seu período de prisão domiciliar, a guarnição efetuou consulta no sistema e constatou que havia em aberto um mandado de prisão em desfavor do homem. A equipe foi até a residência e cumpriu a ordem encaminhando o autor novamente para Unidade Prisional.


Homem é preso por porte ilegal de arma de fogo em Anchieta. O fato ocorreu na Linha Gaúcha, interior do município e foi atendido pela guarnição local com apoio do Pelotão de Patrulhamento Tático de São Miguel do Oeste. Os policias estavam abordando veículos durante a operação Hórus e acabaram encontrando uma arma de fogo em um dos carros. A PM apreendeu um revólver calibre 32 carregado com seis munições, além de três munições acondicionadas no coldre da arma. O condutor do carro foi preso em flagrante. O veículo foi notificado e recolhido ao pátio conveniado, pois apresentava débitos de licenciamento desde 2016.


Adolescente é apreendido pela Polícia Militar depois de tentar arrombar residência. O crime aconteceu por volta das três horas da madrugada de ontem na rua Santo Molin, centro da cidade. Um morador acionou a Polícia Militar e relatou que uma pessoa, que estaria vestida com uma calça preta e camisa branca, teria tentado invadir uma residência. A PM fez buscas e acabou localizando um jovem de 15 anos com as características repassadas pelo 190. O menor vai responder a um procedimento de apuração de ato infracional por tentativa de furto em residência.


Roupas e calçados são descartados na área de lazer em Mondaí. O fato ocorreu no domingo. Após receber uma denúncia de um popular, que passou pelo local e visualizou o fato, foi constatado que o material descartado estava jogado a céu aberto e parcialmente coberto por folhas secas. O descarte se caracteriza como um crime ambiental, pois além de poluir o meio ambiente, ainda poderia invadir o Rio das Antas, em caso de chuvas fortes, e causar um dano ainda maior. As roupas e calçados usados foram recolhidos pela administração e encaminhados para o descarte correto. Ao todo foram recolhidas 10 bolsas grandes de roupas e mais uma bolsa de calçados. Como a área de lazer está fechada em virtude da pandemia, a pessoa que fez o descarte dos materiais entrou no local sem autorização.


Homem perde mais de dois mil reais em golpe. A Polícia Militar atendeu uma ocorrência de estelionato em São Miguel do Oeste. Um homem informou que recebeu uma mensagem de Whatsapp onde a pessoa se identificou como sendo sua irmã, inclusive com a mesma foto que ela usa de perfil. A pessoa que se dizia sua irmã alegou que não possuía limite para transferência eletrônica e solicitou para que efetuasse depósito no valor de dois mil e 400 reais. Então o homem efetuou um depósito de mil e100 e posteriormente outro de mil e 300.Ele explicou que somente à noite entrou em contato com sua irmã e percebeu que se tratava de um golpe, pois ela afirmou que não tinha feito nenhuma solicitação de valores.Após o depósito, o estelionatária repassou mais duas contas pedindo mais quatro mil e 500 reais, mas ele não depositou.A Polícia Militar coletou os dados e efetuou boletim de ocorrência.


Polícia Militar atende várias ocorrências de desrespeito às normas de prevenção ao coronavírus durante o final de semana. Em Iporã do Oeste, a PM flagrou um grupo de 10 pessoas em uma propriedade rural. Além disso, eles estavam perturbando os vizinhos por meio de algazarra. Todos foram identificados e vão responder a um termo circunstanciado. Em Descanso, a guarnição da Polícia Militar atendeu outra ocorrência de aglomeração e perturbação do sossego nas proximidades de um posto de combustível. No local, seis homens estavam consumindo bebida alcoólica e o proprietário de um caminhão se recusou a oferecer documentação e a baixar o som do veículo. Ele ainda ameaçou e empurrou o Policial Militar. O homem foi algemado e levado para a delegacia.


Polícia Militar flagrou inúmeras aglomerações em SMOeste. O primeiro caso foi domingo na rua Florianópolis. A PM foi verificar uma denúncia de perturbação do sossego e encontrou dez pessoas, todas sem máscaras, em uma residência. Elas hesitaram em acatar as ordens dos policiais e assinaram um termo circunstanciado para prestar explicações ao juiz. No segundo caso a PM localizou mais uma festa particular. No local, foram encontradas 20 pessoas sem o uso de máscara, com som alto e sem respeitar o distanciamento. Como o responsável pela festa tinha 17 anos, a PM acionou o Conselho Tutelar. Três das 20 pessoas eram menores e haviam consumido alcool. Na segunda-feira a noite a ocorrência foi em um bar no Bairro Estrela. No local oito pessoas foram flagradas saindo por uma porta dos fundos. Em consulta foi verificado que o estabelecimento havia sido interditado em abril. Todos vão responder criminalmente por infringir a determinação.

PROGRAMAS

Fique por dentro das últimas novidades do Portal Peperi.